sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Montes Claros receberá o Expresso Cidadania

Projeto da Almg será lançado dia 4 de março e vai percorrer 12 municípios do interior de minas para promover o alistamento eleitoral. Objetivo é que cerca de 25 mil pessoas participam das atividades
A Assembléia Legislativa de Minas Gerais, em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral, (TRE-MG) e a secretaria de Estado de Educação, lança no próximo dia 4 de março (terça-feira) o Expresso Cidadania, programa especialmente voltado para os jovens de 16 a 18 anos com objetivo de incentivar a participação política a partir do alistamento eleitoral.
A cerimônia de lançamento será realizada às 11 horas, no Salão Nobre da Almg. Já estão marcadas visitas a 12 municípios do interior de Minas, entre os dias 5 de março e 24 de abril, com programação de palestras, apresentação teatral e discussões sobre a importância da participação dos jovens em atividades relacionadas ao debate político. O Projeto deve atingir cerca de 25 mil estudantes.
Os encontros envolverão alunos das escolas participantes do Programa de Educação Afetivo-Sexual (Peas), que fazem parte de um sistema articulado pela Secretaria de Estado de Educação voltado para o incentivo ao protagonismo juvenil. Estima-se a participação de 25 mil estudantes. A iniciativa tem o apoio do Ministério Público Estadual, da Secretaria de Estado de Esporte e Juventude, Cemig, Copasa, Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Serviço Social da Indústria (Sesi), União Nacional dos Estudantes (UNE), União Estadual dos Estudantes (UEE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e União Colegial de Minas Gerais - Belo Horizonte (UCMG).

Expresso cidadania + Se liga 16
O Expresso Cidadania contará com o apoio de algumas entidades estudantis, entre elas a União Colegial de Minas Gerais (UCMG), que está realizando o “Se liga 16”, uma ampla campanha que pretende incentivar os jovens mineiros a se alistarem para as eleições deste ano, estimulando a participação política da juventude por meio do voto consciente.
Para estimular a participação dos estudantes, a programação do Expresso Cidadania incluirá discussão e votação de dois temas políticos de interesse dos jovens: cotas para negros no ensino superior e redução da maioridade penal. A votação sobre os temas será feita em urnas eletrônicas cedidas pela Justiça Eleitoral.
A idéia é provocar reflexão, atitude e compromisso com a sua escola, seu bairro, sua cidade, seu Estado, relacionando ao campo de valores éticos, culturais e sociais a consciência pessoal e coletiva.
De acordo o presidente da UCMG, Flávio Panetone, a atitude da Assembléia Legislativa de criar o projeto e convidar as entidades estudantis foi muito importante para criar parcerias e reforçar o tema. “Nossa participação no projeto é essencial para mostrar ao jovem a visão crítica de temas que polarizam o debate da juventude. Considero esta uma parceria que pode render bons resultados futuros para o Minas e para o país”, avalia.

História
Em todos os períodos da história Brasileira, a juventude foi protagonista das transformações políticas e, na década de 80, teve participação ativa na democracia brasileira. Cabe destacar a aprovação no ano de 1985, da lei do Grêmio Livre que possibilitou a liberdade de expressão política dos estudantes secundaristas em suas escolas.
Em 1988, foi aprovado graças à mobilização e pressão da juventude brasileira, o direito de votar aos 16 anos. Como conseqüência desta conquista, em 1989, mais de 3,5 milhões de jovens foram às urnas votar, junto com os demais que durante 20 anos, foram impedidos de escolher o presidente da república.
Completando quase 20 anos, desde sua aprovação, o direito ao voto aos 16 anos, é e sempre será um exemplo de participação e democracia da juventude no país.

Cronograma
Montes Claros - 5 e 6 de março Norte de Minas
Uberaba - 10 e 11 de março Triângulo Mineiro
Uberlândia - 13 e 14 de março Triângulo Mineiro
Divinópolis - 18 e 19 de março Centro-Oeste
Pouso Alegre - 25 de março Sul de Minas
Poços de Caldas - 27 de março Sul de Minas
Patos de Minas - 31 de março e 1º de abril Alto Paranaíba
Paracatu - 3 de abril Noroeste de Minas
São João del Rei - 7 e 8 de abril Central
Juiz de Fora - 10 e 11 de abril Zona da Mata
Teófilo Otoni - 14 e 15 de abril Jequitinhonha/Mucuri
Ipatinga - 23 e 24 de abril Central
Região Metropolitana de Belo Horizonte (Sabará, Lagoa Santa e Contagem) - 28 e 29 de abril Central
Belo Horizonte - 30 de abril Capital

Da Redação do Caderno Vermelho Minas
Maiores informações com o Diretor da UCMG em Montes Claros, Lucas Cardoso, no fone 9105 3650

A Estrada vai além do que se vê!


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Governo inicia mega-operação de combate ao desmatamento

Por Maurício Thuswohl - Carta Maior
Força-tarefa da Operação Arco de Fogo vai mobilizar 1.100 agentes da PF, da PRF, da FNS e do Ibama nos estados de Mato Grosso, Rondônia e Pará. Até dezembro, estão previstas mais de 120 ações localizadas de combate ao desmatamento. Alvo inicial são as madeireiras e serrarias.


RIO DE JANEIRO – Começou nesta segunda-feira (25) a maior operação de repressão ao desmatamento e ao comércio ilegal de madeira na Amazônia já deflagrada pelo governo federal. Executada simultaneamente nos estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia, a Operação Arco de Fogo vai mobilizar 1.100 agentes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, da Força Nacional de Segurança (FNS) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Com custo estimado em R$ 200 milhões, a operação terá como alvo inicial os 36 municípios listados como campeões do desmatamento pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Segundo o governo, a Operação Arco de Fogo vai durar pelo menos até o fim do ano. Até dezembro, estão previstas mais de 120 ações localizadas de combate ao desmatamento. A novidade dessa vez, promete o governo, é que os agentes do poder público irão permanecer por longo tempo nos municípios e localidades onde forem constatados os crimes ambientais: “Nós faremos agora um pronto-atendimento nas regiões mais delicadas. Mas, ao contrário do que muitos pensam, não realizaremos uma ação episódica. O fato novo é que permaneceremos por longo tempo”, afirma o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa.

Na primeira etapa da operação, a força-tarefa do governo vai centrar suas ações nas madeireiras e serrarias que armazenam grande quantidade de madeira cortada ilegalmente da floresta. Agentes da PF e do Ibama já estão atuando em alguns municípios onde se concentram empresas desse tipo, como Porto Velho (RO), Sinop (MT) e Tailândia (PA), entre outros. Numa segunda etapa, que deve começar daqui a três meses e ainda depende de verba específica a ser destinada pelo governo, a Operação Arco de Fogo estenderá suas ações de campo para coibir a derrubada ilegal de árvores nas grandes propriedades. Segundo a PF, outros crimes ambientais, como a poluição de rios ou o tráfico de animais silvestres, também serão alvo de repressão.

Para marcar o início da operação, cerca de 300 homens da PF, da PRF, da FNS e do Ibama chegaram nesta segunda-feira (25) à cidade de Tailândia, onde, segundo o Governo do Pará, atuam cerca de 140 madeireiras e serrarias, a maioria de forma ilegal. A cidade foi escolhida porque, na semana passada, foi palco de uma revolta popular, insuflada pelos empresários, que impediu a retirada de 13 mil metros cúbicos de madeira cortada ilegalmente que haviam sido apreendidos por fiscais do Ibama e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema). A estimativa do governo estadual é que pelo menos outros 50 mil metros cúbicos de madeira ilegal adormeçam nos pátios das empresas.

Apesar da demonstração de força do governo, com dezenas de viaturas cortando o centro da pequena Tailândia ao mesmo tempo em que dois helicópteros sobrevoavam a cidade, os madeireiros já haviam recuado antes mesmo do início da operação. Sob a vigilância da Polícia Militar, desde sábado (23) os caminhões carregados com as toras apreendidas estão deixando pacificamente a cidade rumo a Belém, onde a madeira será leiloada. Segundo a Sema, somente os cinco mil metros cúbicos de madeira apreendidos em uma das serrarias, a Taiplac, têm valor estimado em R$ 2 milhões.

Uma liminar concedida pela juíza Hind Kayath, da 2ª Vara Federal (Belém), após solicitação conjunta do Ibama e do Ministério Público Federal determinou que as madeireiras e serrarias flagradas por exploração ilegal de madeira sejam excluídas por dois meses do sistema que controla o transporte e o armazenamento de produtos florestais. Na prática, isso significa que essas empresas estarão impedidas de atuar durante esse período.


Recadastramento

Além de deflagrar a Operação Arco de Fogo, o governo federal dá andamento à promessa de recadastrar as médias e grandes propriedades localizadas nos 36 municípios da Amazônia considerados campeões do desmatamento pelo MMA. Em edital publicado no dia 19 de fevereiro, os proprietários foram convocados pelo governo para o recadastramento, que será realizado entre os dias 3 de março e 1º de abril pelo Instituto da Colonização e da Reforma Agrária (Incra). Os dados coletados, segundo o instituto, só estarão disponíveis para análise em julho.

O recadastramento é direcionado aos donos de propriedades com área superior a 400 hectares. Nestas condições, segundo o Incra, existem cerca de 15.400 imóveis rurais espalhados pelos municípios que mais desmatam em Rondônia, Amazonas, Pará e Mato Grosso. Após o cruzamento dos dados do recadastramento com as imagens do desmatamento obtidas por satélite, as propriedades que forem autuadas por desmatamento ilegal perderão o direito ao Certificado de Cadastramento de Imóveis Rurais (CCIR), documento sem o qual não é possível aceder aos financiamentos bancários para a “produção”.

Outra medida imaginada pelo governo para inibir o desmatamento na Amazônia é a divulgação de uma lista com os 150 maiores desmatadores do Brasil. A divulgação dessa lista, no entanto, esbarra numa dificuldade, já que a maioria das terras onde ocorre o desmatamento é grilada, sendo praticamente impossível determinar quais são seus verdadeiros donos.





Tomara que essas medidas surtam efeito.


A Estrada vai além do que se vê!

Juventude em selo

Conferência Nacional de Juventude é tema de selo

Os Correios colocam em circulação na quarta-feira (27) o selo que divulga a 1ª Conferência Nacional de Juventude, que será realizada em Brasília, no mês de abril, pelo Governo Federal por meio da Secretaria Nacional de Juventude e do Conselho Nacional de Juventude.
Programado para ser realizado a cada dois anos, o evento promove o encontro de milhares de jovens de todos os cantos do País com representantes do poder público para discutir a situação das pessoas que compõem esta faixa etária e apontar prioridades de ações e programas a serem desenvolvidos pelo governo. O lema este ano é “Levante sua Bandeira” e os temas abordados serão "juventude: democracia, participação e desenvolvimento nacional", "parâmetros e diretrizes da Política Nacional de Juventude" e "desafios e prioridades para as políticas públicas de juventude".
O selo foi criado pela artista Ariadne Decker e seu filho, Rafael Decker Nichelle, cujo nome artístico é Meik. A imagem traz um mapa do Brasil em forma de quebra-cabeça, amparado por pessoas. Foram utilizadas as cores da Bandeira do Brasil. A arte retrata a importância da participação jovem na busca de soluções para os problemas que desafiam a sociedade e as políticas públicas de juventude. Ao fundo, aparecem palavras de ordem referentes aos temas da Conferência Nacional de Juventude. As técnicas utilizadas foram ilustração e computação gráfica. O selo tem tiragem de 22 milhões de unidades e custa R$ 0,60 cada.
A Estrada vai além do que se vê!

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

É dia de festa!

Hoje é aniversário do pai do Vivito e da Malu, meu irmão Rodrigo. Dedicado pai de família, trabalhador e estudante de Filosofia (ufa!), meu bróder merece toda a felicidade, paz e sucesso em sua caminhada.
Parabéns bróder!
Segue aí a letra original e a tradução de uma música do grande guitarrista Steve Vai em homenagem ao teu aniversário.

Brother
Irmão

Brother, I'm in need of a friend
for I am drowning in disarray
And brother, it is on you I depend
to pull me out of this misery

Irmão, eu estou precisando dum amigo
porque estou me afogando em desespero
E irmão, é de você que eu dependo
para tirar-me dessa miséria


Like a hero I've always seen you
even though I would never say
And through the years
the laughter and the tears
it's you who were strong
in the right and the wrong
a tribute to the world that
blood is thicker than water

Como um herói eu sempre lhe vi
mesmo que eu nunca fosse falar
E com o passar dos anos
os risos e as lágrimas
você que era forte
no certo e no errado
um tributo para o mundo que (o)
"sangue é mais pesado que a água"

I'm tryin' to say that I love you
I'm tryin to say that I need you,
Brother

Eu estou tentando lhe dizer que lhe amo
Eu estou tentando lhe dizer que preciso de você,
Irmão


And father, I'm in need of your hand
so I can face the world bravely
and father, do you understand
what it is you mean to me

E pai, eu estou precisando da sua mão
para então eu poder encarar o mundo bravamente
e pai, você entende
o que você significa para mim


Like a warrior you always conquered
every battle you had to face
And through the hard times
when life was a bitter fight
it's you who would give
so unselfish you lived
A tribute to the world that blood
Is thicker than water

Como um guerreiro você sempre conquistou
cada batalha que teve que enfrentar
E passando pelos tempos difíceis
quando a vida era uma batalha menor
era você que dava
De forma altruísta viveu
Um tributo para o mundo que o "sangue
É mais grosso que a água"


I'm tryin' to say that I love you
I'm tryin' to say that I miss you
Oh, father

Estou tentando dizer que eu lhe amo
Estou tentando dizer que eu sinto sua falta
Oh, pai


Em tempo: não se esqueça de me convidar pra festa de hoje, o presente você já ganhou domingo com o Créééééu que demos no bostafogo.

A Estrada vai além do que se vê!

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Eu já sabia!

Créééééééééééééééu
Foto: Maurício Val/FOTOCOM.NET


Perdeu a graça, Campeão de novo! O Mengão ontem deu mais uma prova de porque é considerado um dos melhores elencos do Brasil na atual temporada. Ontem a vítima, mais uma vez, foi o time de General Severiano. Com Ibson encapetado e o novato Diego Tardelli (Jalyson e Renato, valew demais!) sendo o herói da decisão, o Mengão leva mais uma Taça Guanabara pra sala de troféus abarrotada da Gávea e já garante sua vaga na final do Carioca, que só acontece se o Mais Querido não levar também a Taça Rio.

No Blog do Torcedor já me acabei de rir hoje, essa imagem demonstra a dor bostafoguense:


A festa da Nação foi um show à parte, mas o destaque fica pra comemoração dos jogadores na volta olímpica (a primeira do ano), não faltou Créu! Tá até no site da Fifa, cliquem na imagem pra conferir:
Gostaria de saudar o Christian, amigo botafoguense freguês (há 15 jogos não vence o Maior), pela bela campanha, afinal ser vice do Flamengo no Rio é como um título.
Ah, e quanto à choradeira, deixo as provocações do Kibe Loco abaixo pra vocês se deliciarem:











Ai, ai!

A Estrada vai além do que se vê!

Fim de semana movimentado pela juventude mineira!

Mesa de abertura da Conferência Regional de PPJ do Norte de Minas e Vale do Jequtinhonha


Como já havia divulgado aqui no Blog, na sexta-feira a Unimontes sediou a 1ª Conferência Regional de Políticas Públicas de Juventude do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha. Com jovens representando mais de 20 cidades da região, a Conferência debateu temas como Educação, Cultura, Esportes, Trabalho, Saúde e Direitos Humanos, elencando propostas a serem defendidas na Conferência Estadual de PPJ, que ocorre em Belo Horizonte entre os dias 15 e 17 de março.
A mesa de abertura contou com a presença do Prefeito de Porteirinha, Alonso Reis, do Presidente do Conselho Estadual da Juventude, Nilo Furtado, da representante da Secretaria Nacional de Juventude, Patrícia Nogueira, do diretor do DCE Unimontes e membro da Coordenação Nacional da Juventude Negra, Juliano Gonçalves, do diretor da União Colegial de Minas Gerais (UCMG), Lucas Cardoso, além deste que vos tecla representando o Centro de Estudos e Memória da Juventude (CEMJ), entre outros.
Tive também a oportunidade de palestrar sobre a necessidade de mobilização e maior intervenção política da juventude norte-mineira, reafirmando o papel do protagonismo juvenil como motor das mudanças em nosso país.
Depois de animados Grupos de Discussão, foram lidas as propostas aprovadas por segmento e foram eleitos delegados e delegados de 15 cidades da região. A Conferência ficou marcada pelo convite do prefeito de Porteirinha, Alonso Reis, para a realização de um Seminário naquela cidade, com o objetivo de discutir as políticas públicas de juventude e trocar experiências bem sucedidas de nossa região. Vale lembrar que Porteirinha, cidade com cerca de 38 mil habitantes, possui Secretaria Especial de Juventude, ao contrário da maioria das cidades da região que, com raras exceções, sequer possuem um órgão para articular as políticas juvenis em sua cidade.

Vale do Aço na luta!

No sábado (23) estive em Coronel Fabriciano participando da 1ª Conferência Municipal de Juventude da cidade. Com organização da Prefeitura, da União da Juventude Socialista (UJS), do Diretório Central dos Estudantes da Unileste, além dos demais grupos juvenis da cidade, a Conferência realizou-se no belo Centro de Educação e Arte e foi um verdadeiro sucesso, envolvendo cerca de 500 jovens nas mais de 20 Pré-Conferências e cerca de 150 na etapa municipal!
Logo na abertura, o prefeito Chico Simões assumiu o compromisso de criar, ainda neste ano, o Conselho Municipal de Juventude, importante canal de elaboração e de participação juvenil. Também esteve presente palestrando sobre as perspectivas de políticas públicas de juventude, o representante do Observatório da Juventude da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Wallison Brandão que, junto comigo, trabalhou o conceito de juventude, fez um apanhado histórico das PPJ, e apontou os desafios para a juventude na atualidade.
Nos Grupos de Trabalho, ficou evidente a luta dos jovens fabricianenses pelo passe livre no transporte coletivo urbano e intermunicipal. Segundo o presidente do DCE-Unileste, Adolfo Thomaz, “vários acadêmicos da Unileste tem abandonado seus cursos por não conseguirem arcar com as mensalidades e ainda terem que desembolsar um alto valor com transporte”. Adolfo foi ovacionado ao anunciar que a proposta havia sido aprovada por unanimidade em seu GT e, aproveitando a oportunidade e o ânimo da galera, convocou os jovens a participar da jornada de lutas pelo passe livre, em março.
A Conferência elegeu Everton Bragança, presidente municipal da UJS, e o jovem Leandro, como delegados representantes da sociedade civil à etapa estadual. Segundo Everton, “o anúncio da criação do Conselho Municipal de Juventude foi estimulante, mas queremos mais. Queremos a Secretaria Municipal de Juventude pra articular as políticas juvenis na cidade.”
Deixo aqui um fraterno abraço à moçada de Fabriciano que me recepcionou muito bem e me deixou ainda mais animado pra continuar na luta por mais direitos e canais de participação juvenil. Valeu moçada!

Conjuve tem novo Presidente

Meu dileto amigo Danilo Moreira, com quem tive a honra de militar nos bons tempos de movimento estudantil, é o novo Presidente do Conselho Nacional de Juventude. No Conjuve, há um rodízio na presidência, alternando um representante do poder público e um da sociedade civil. Representando a Secretaria Nacional de Juventude, Danilo é o organizador da Conferência Nacional de Juventude e tem um vasto histórico de lutas. Baiano de Feira de Santana, iniciou sua militância ainda no movimento secundarista de sua cidade e chegou, anos depois, à direção da União Nacional dos Estudantes (UNE), e foi um dos fundadores do Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA).
Confira a cobertura da eleição da mesa diretora do Conjuve e entrevistas com Danilo Moreira no Portal Vermelho, na página da UJS e no Estudantenet.
Boa sorte Danilão!

Em tempo: Também rolou a Conferência da região metropolitana de Belo Horizonte, você confere as informações aqui. A entrevista com a Patrícia Nogueira da Secretaria Nacional de Juventude será publicada nesta semana.


A Estrada vai além do que se vê!

CUT entra na luta dos trabalhadores da Coteminas


Os trabalhadores da Coteminas ganharam um reforço de peso na luta contra as demissões de centena de operários e operárias. Depois das ações promovidas pela Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) divulgou nota em que denuncia o histórico de opressão e lucro exorbitante da empresa.


Abaixo a nota na íntegra:



INDÚSTRIAS DE MONTES CLAROS OPRIMEM TRABALHADORES


Desde a implantação do pólo industrial em Montes Claros, nos anos 70, através de incentivos fiscais do governo federal, de doação de terrenos e isenção fiscal do município, várias industrias se instalaram aqui. Chegaram empresas como Pegeuot, MECA, TRANSIT e outras. As empresas se estruturam, ganham muito dinheiro, e se estruturam em outros Estados com o capital acumulado na cidade. Quando o período de benefícios fiscais termina, estas empresas fecham e deixam vários trabalhadores demitidos sem seus direitos trabalhistas.

Diante das pressões, os trabalhadores se organizaram para defender seus direitos e as opressões se intensificaram. No grupo da Coteminas, logo após a fundação da Associação de Trabalhadores, vários dos seus diretores foram demitidos.

A CUT –Central Única dos Trabalhadores vem repudiar toda a história de opressão da Coteminas, desde à perseguição às lideranças sindicais até essa escandalosa demissão em massa, com o argumento de modernização dos seus equipamentos e alta taxa da energia elétrica. Como sempre, o sacrifício cai em cima das famílias trabalhadoras.

O grupo Coteminas é um dos mais lucrativos do mundo. Isto se dá ainda mais com os baixos salários pagos aos trabalhadores. Os benefícios sociais da empresa ajudam, mas também mascara a opressão salarial e sindical.

Nós, sindicalistas da CUT, estamos nos colocando à disposição dos trabalhadores na luta pela garantia dos seus direitos. Chamamos a atenção do nosso vice-presidente da República, José de Alencar, que diz ter um compromisso político e social com Montes Claros e norte de Minas. Na campanha eleitoral esteve com os trabalhadores na fábrica, criando expectativa de garantia de mais empregos, com o fortalecimento industrial de Montes Claros. O que estamos vendo é justamente o contrário. Em vez de mais empregos, demissões em massa, e várias fábricas fechando suas portas.


Não às demissões!

Pela garantia do emprego e dos direitos dos trabalhadores!

CUT - Central Única dos Trabalhadores Norte de Minas


A Estrada vai além do que se vê!



Ministro do Trabalho vai intervir nas demissões da Coteminas.

Lourival, o Ministro Carlos Lupi, Jô Moraes e Lipa Xavier em Brasília


Em reunião com o Ministro de Estado do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, juntamente com a deputada federal Jô Moraes (PCdoB/MG) e o sindicalista Lourival Soares, o vereador Lipa Xavier (PCdoB) entregou ao ministro uma carta em nome da Comissão de Ética Parlamentar da Câmara Municipal de Montes Claros na qual solicita a intervenção do Ministério para conter o processo de demissões na Coteminas.

Na carta é feito um relato pormenorizado da situação da cidade, e do impacto que as 800 demissões terão na vida dos trabalhadores e na economia local.

O Ministro Carlos Lupi se mostrou sensibilizado com a situação, afirmando que "cada trabalhador que é demitido é como se o próprio ministro responsável fosse um pouco demitido também."

Comprometendo-se a entrar em contato com o presidente do Grupo Coteminas, Josué Cristiano Gomes da Silva, no mais tardar até a próxima semana, para tentar uma negociação que ponha fim às demissões, o ministro afirmou que "vê grandes possibilidades de uma solução satisfatória", dadas as boas relações que sempre manteve com o presidente da empresa.

Ao fim, protocolando o recebimento da carta entregue pelo vereador Lipa Xavier, afirmou que, caso não seja possível um entendimento para pôr fim às demissões, a alternativa seria o caminho legal, com base no que dispõe as Convenções 151 e 158 da OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Essas Convenções, cuja ratificação pelo Brasil já foi encaminhada pelo presidente Lula ao Congresso Nacional, estabelecem condições bastante rigorosas contra as demissões imotivadas, como as que estão em curso na Coteminas.


Parabenizamos a iniciativa dos parlamentares e aguardamos as providências do Ministro. Continuamos de olho!



A Estrada vai além do que se vê!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Levante sua Bandeira!

As Políticas Públicas de Juventude estão bombando!
2008 ficará marcado como o ano em que se realizou a 1ª Conferência Nacional de Políticas Públicas de Juventude. O Governo Federal, atendendo à reivindicação juvenil histórica, criou o Conselho Nacional de Juventude, a Secretaria Nacional de Juventude, e agora avança ainda mais com a realização desta Conferência que está mobilizando a juventude de todo o país.
Algumas cidades de nossa região realizaram Conferências Municipais e já elegeram delegados às etapas estadual e nacional, porém na grande maioria isso ainda não aconteceu. A última oportunidade será nesta sexta-feira, com a realização da 1ª Conferência Regional de Políticas Públicas de Juventude do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha, que acontecerá no Auditório Mário Ribeiro da Silveira da Unimontes, a partir das 9 da manhã. Com coordenação a cargo do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unimontes, com apoio da própria universidade, das prefeituras da região, e de diversas entidades juvenis, entre elas o Centro de Estudos e Memória da Juventude (CEMJ), do qual sou seu representante na Comissão Organizadora. A expectativa é que jovens de dezenas de municípios estejam presentes para este importante momento de debate e reflexão sobre as políticas de juventude em nossa região e no Brasil.

Conselheiros empossados
Na última segunda-feira (18) tomaram posse os novos membros do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), confiram as novidades da posse no Blog do Petta. Na ocasião da primeira reunião do novo Conjuve, foi lançada oficialmente pesquisa do iBase em parceria com o Instituto Polis intitulada “Juventude e Integração Sul – Americana”. Nesse estudo foram identificadas seis demandas principais, sendo que educação de qualidade (com ênfase na formação profissional), seguida por trabalho decente, é a principal. Há ainda: ecologia, cultura, segurança e transporte (esta última com foco das maiores mobilizações recentes de jovens na América do Sul).
A pesquisa foi realizada em ao longo de 2007 e ouviu 960 jovens e especialistas em juventude em seis países da América do Sul: Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia. Os relatórios na íntegra, divididos por país podem ser conferidos aqui.

É isso aí moçada, amanhã trago um bate-papo exclusivo com a representante da Secretaria Nacional de Juventude, Patrícia Nogueira, que virá abrilhantar a Conferência Regional de PPJ, cuja programação segue abaixo:

8:00 – Credenciamento

9:00 – Atividade Cultural

9:30 – Solenidade de Abertura

10:00 – Exposição “Panorama das Políticas Públicas de Juventude”
- Nilo Furtado – Presidente do Conselho Estadual de Juventude de Minas Gerais
- Patrícia Nogueira – Secretaria Nacional de Juventude

11:00 – Mesa-Redonda: “Experiências e Desafios das PPJ no Norte de Minas”
- Juliano Gonçalves (DCE Unimontes / Afroatitude)
- Alonso Reis (Prefeito de Porteirinha)
- Ramon Fonseca (Membro do Conselho Diretor do Centro de Estudos e Memória da Juventude / CEMJ)
- Orlando (Conselheiro Municipal de Juventude de Salinas)
- (Mediador: Leonardo Grilo (Coordenador de Juventude da Prefeitura de Montes Claros)

12:00 – Intervalo para almoço

14:00 – Atividade Cultural: Hip-Hop

14:30 – Grupos de Debate:
- Educação, Esporte e Lazer
- Saúde
- Trabalho e Renda
- Meio Ambiente
- Cultura
- Segurança e Direitos Humanos

16:15 – Lanche

16:30 – Plenária Final

18:00 – Atividade Cultural de Encerramento: Voz e Violão com Vanelle Araújo



A Estrada vai além do que se vê!

Ministro recebe comitiva para tratar de demissões

O Ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, receberá hoje, em audiência solicitada pela líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Deputada Federal Jô Moraes, representantes dos trabalhadores para discutir a questão das demissões no Grupo Coteminas.
Estão em Brasília para a reunião com o Ministro, o representante da Chapa 2/Oposição Classista, Lourival Soares Ribeiro e o vereador Lipa Xavier. Segundo Lipa, a expectativa é de que Carlos Lupi seja sensível e sensato aos apelos para que o processo de demissão coletiva na Coteminas seja estancado. “Guardamos as melhores expectativas de que as demissões serão estancadas, assim como buscaremos, junto ao ministro, apoio para a reintegração dos que já foram demitidos”, observa.
Até o momento cerca de 400 trabalhadores foram demitidos, e mais 400 podem ser demitidos nos próximos dias segundo declarações da direção da própria empresa. Já ocorreu uma Audiência Pública na Câmara Municipal, solicitada pelos vereadores Ademar Bicalho (PTB) e Lipa Xavier (PCdoB), e amanhã a Comissão de Trabalho, da Previdência e da Ação Social da Assembléia Legislativa de Minas Gerais também realizará Audiência Pública para debater o tema.

Ainda hoje traremos mais informações.

A Estrada vai além do que se vê!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

O entardecer do Comandante


Estou lendo "Fidel Castro - Biografia a duas vozes", resultado de uma série de entrevistas que o Comandante concedeu ao diretor do Le Monde Diplomatique, Ignacio Ramonet. A cada capítulo compreendo melhor a importância da Revolução Cubana pra história de lutas do povo latino-americano, e o papel destacado de revolucionários como Che Guevara, Camilo Cienfuegos, Raúl Castro e, principalmente, do condutor de todo esse processo, Fidel Castro.

Nesta segunda-feira, mais um capítulo dessa história foi escrito. "Não aspirarei nem aceitarei o cargo de presidente do Conselho de Estado e de comandante-em-chefe", afirmou em carta que reproduzimos aqui, publicada originalmente no Granma.

Todo o mundo se dedica a analisar os próximos passos da construção do socialismo em Cuba. Os mais afoitos já falam que a experiência revolucionária cubana se finda com a saída de cena de seu líder maior. O governo dos Estados Unidos reafirmaram o criminoso bloqueio econômico e o ser que ocupa a Casa Branca, em dificuldades até para influir sobre sua própria sucessão, em novembro, julgou-se no direito de ditar o que deve acontecer em Cuba. Disse que "este deve ser o começo de uma transição", que, "no final", ""deve levar a eleições livres e justas, livres e justas de verdade - não esse tipo de eleições encenadas que os irmãos Castro tentam empurrar como sendo verdadeira democracia".

É tarefa de todo revolucionário defender os ideais da revolução cubana e denunciar a "democracia" de Bush e seus asseclas (os iraquianos que o digam).

Viva Fidel! Viva o povo cubano!


Mensagem do presidente cubano

Não aspirarei nem aceitarei o cargo de presidente do Conselho de Estado e de comandante-em-chefe

Queridos compatriotas:

• PROMETI-LHES na sexta-feira passada, 15 de fevereiro, que na próxima reflexão trataria de um tema interessante para muitos compatriotas. Esta adquire, desta vez, forma de mensagem.
É hora de candidatar e eleger o Conselho de Estado, seu presidente, vice-presidentes e secretário.
Ocupei o honroso cargo de presidente ao longo de muitos anos. Em 15 de fevereiro de 1976 foi aprovada a Constituição Socialista por voto livre, direto e secreto de mais de 95% dos cidadãos com direito ao voto. A primeira Assembléia Nacional foi constituída em 2 de dezembro desse ano e elegeu o Conselho de Estado e sua presidência. Antes ocupei o cargo de primeiro-ministro durante quase 18 anos. Sempre tive as prerrogativas necessárias para implementar a obra revolucionária com o apoio da imensa maioria do povo.
Conhecendo meu precário estado de saúde, muitas pessoas no exterior pensavam que a renúncia provisória ao cargo de presidente do Conselho de Estado em 31 de julho de 2006, que passei ao primeiro-vice-presidente, Raúl Castro Ruz, era definitiva. O mesmo Raúl, que, além do mais, ocupa o cargo de ministro das Forças Armadas Revolucionárias (FAR) por méritos pessoais, e os demais companheiros da direção do Partido e do Estado, se recusaram a que me afastasse do exercício do cargo, apesar de meu estado precário de saúde.
Minha posição era incômoda face a um adversário que fez todo o possível para se desfazer de mim e não me agradava nada fazer sua vontade.
Mais em diante, pude conseguir novamente o domínio pleno de minha mente e a possibilidade de ler e meditar muito, ao me ver obrigado ao repouso. Acompanhavam-me as forças físicas para escrever durante muitas horas, que alternava com a reabilitação e os programas pertinentes de recuperação. O elementar senso-comum me indicava que essa atividade estava a meu alcance. De outro lado, sempre me preocupou, ao falar em minha saúde, evitar ilusões, que caso houver um desenlace adverso, trariam notícias traumáticas a nosso povo em meio à batalha. Prepará-lo psicológica e politicamente para minha ausência era meu primeiro dever depois de tantos anos de luta. Sempre salientei que se tratava de uma recuperação "não isenta de riscos".
Meu desejo sempre foi cumprir o dever até o último alento. É isso que posso oferecer.
Comunico a meus queridos compatriotas, que, para minha honra, me elegeram há uns dias membro do Parlamento, em cujo seio deverão ser tomados acordos importantes para o destino de nossa Revolução, que não aspirarei nem aceitarei — repito — não aspirarei nem aceitarei o cargo de presidente do Conselho de Estado e de comandante-em-chefe.
Em breves cartas encaminhadas a Randy Alonso, diretor do programa Mesa-Redonda, da Televisão Nacional, que a pedido meu, foram divulgadas, alguns elementos desta mensagem que hoje redijo foram incluídos, e nem sequer o destinatário das missivas sabia de meu propósito. Tinha confiança em Randy porque o conheci bem quando era estudante de jornalismo e me reunia quase todas as semanas com os representantes principais dos estudantes universitários, o qual era já conhecido no interior do país, na biblioteca da ampla casa de Kohly, onde residiam. Hoje todo o país é uma imensa Universidade.

Eis alguns parágrafos escolhidos da carta endereçada a Randy, em 17 de dezembro de 2007:
"Minha mais profunda convicção é que as respostas aos problemas atuais da sociedade cubana, que possui uma média de instrução de 12ª série, quase meio milhão de universitários e a possibilidade real de estudo para seus cidadãos sem discriminação alguma, precisam de mais variantes de resposta para cada problema específico que aquelas contidas num tabuleiro de xadrez. Não se pode ignorar nenhum detalhe, e não se trata de um caminho fácil, se a inteligência do ser humano numa sociedade revolucionária vai prevalecer sobre seus instintos.
"Meu dever elementar não é aferrar-me a cargos, e ainda menos obstruir a posse de pessoas mais jovens, mas transmitir experiências e idéias, cujo modesto valor provém do tempo excepcional que me coube viver.
"Penso, como Niemeyer, que é preciso ser conseqüente até o fim."

Carta de 8 de janeiro de 2008:
"...Sou partidário decidido do voto unido (um princípio que preserva o mérito ignorado). Foi isso que nos permitiu evitar as tendências para copiar aquilo que vinha dos países do antigo bloco socialista, entre elas, o retrato de um candidato único, tão solitário quanto tão solidário a Cuba. Respeito muito aquela primeira tentativa de construir o socialismo, graças ao qual conseguimos ir para frente pelo caminho escolhido."
"Não esqueço que toda a glória do mundo cabe num grão de milho", enfatizava naquela carta.
Por conseguinte, trairia minha consciência se ocupasse um cargo para o qual se precise de mobilidade e de entrega total, e não tenho condições físicas para isso. Explico-o sem dramatismo.
Felizmente, o nosso processo ainda dispõe de dirigentes da velha guarda, além de outros que eram muito novos quando da primeira etapa da Revolução. Outros, quase garotos, se uniram aos combatentes das montanhas e depois, com seu heroísmo e suas missões internacionalistas, encheram de glória o país. Possuem a autoridade e a experiência para garantir a sucessão. Da mesma maneira, o nosso processo conta com a geração que aprendeu conosco os elementos da complexa e quase inacessível arte de organizar e dirigir uma revolução.
O caminho sempre será difícil e precisará do esforço inteligente de todos nós. Desconfio dos caminhos aparentemente fáceis da apologia, ou da autoflagelação como antítese. Devemos preparar-nos sempre para o pior. O fato de sermos tão prudentes no sucesso quanto firmes na adversidade é um princípio que não devemos esquecer. O adversário a derrotarmos é bem forte, mas, durante meio século, nunca lhe permitimos que passassem as raias.
Não me despeço de vocês. Apenas desejo combater como um soldado das idéias. Continuarei escrevendo sob o título "Reflexões do presidente Fidel". Será mais uma arma do arsenal com que poderão contar. Talvez minha voz seja escutada. Serei cuidadoso.Obrigado.



Fidel Castro Ruz

18 de fevereiro de 2008

17h35







A Estrada vai além do que se vê!

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Se liga 16!

UBES lança campanha incentivando jovens a exercer o direito ao voto.
Em ano de eleições para prefeito e vereador, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) vai passar por escolas de todo o país para debater a importância da participação política da juventude.

2008 é ano de eleições municipais. É o momento em que todos os brasileiros terão o direito de escolher seus representantes para os próximos quatro anos e, para a UBES, a juventude não pode ficar fora desse importante exercício de democracia. Pensando nisso, a entidade lança no próximo dia 5 de março, a campanha "Se liga 16", que já é uma tradição no movimento estudantil secundarista e acontece todo ano eleitoral.
De acordo com o diretor da entidade, Thiago Mayworm, o objetivo é incentivar jovens com idade entre 16 e 17 anos a tirarem seu título de eleitor. "Assim poderão influenciar diretamente, através de seu voto, a vida política de seu município e futuramente de seu Estado e do Brasil", reafirma.
A iniciativa será realizada em parceria com a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), Secretaria Nacional de Juventude e Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro.
Além de mobilizar estudantes em todo o Brasil através de debates nas principais escolas, a campanha também vai levar à algumas instituições o ônibus itinerante do TRE, que possibilita a emissão do documento na hora.
Segundo o presidente da UBES, Ismael Cardoso, a possibilidade de votar a partir dos 16 anos foi uma grande conquista da juventude brasileira que já influenciava nos rumos do Brasil através de mobilizações e agora pode também escolher seus governantes na urna.
Entre em contato com a UBES e leve a "Se liga 16" para a sua escola.
Contatos:Thiago Mayworm (11) 8179.1953 ou (11) 5084.2127 Arthur Herculano (11) 7694.9760
Em Montes Claros, contatos com Lucas Cardoso, diretor da União Colegial de Minas Gerais (UCMG): (38) 9105.3650.
Publicado no Portal Estudantenet
A Estrada vai além do que se vê!

Se muito vale o já feito, mais vale o que será

Reitor Paulo César Gonçalves de Almeida e Ministro Fernando Haddad

Na última sexta-feira (15), recebemos em Montes Claros a visita do Ministro da Educação, Fernando Haddad, que iniciou por aqui a Caravana da Educação em Minas Gerais, que tem como objetivo, lançar o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) nos estados. Em reunião com cerca de 200 prefeitos da região, Haddad reiterou que o regime de cooperação entre estados, municípios e a União é condição fundamental para o sucesso do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). “Não é com programas regionais ou estaduais que vamos alcançar os resultados que pretendemos. Temos de nos valer dos exemplos de países como a Coréia do Sul e a Irlanda, que passaram a tratar a educação como política de estado, não de governo”, disse o ministro. “Por isso, alcançaram os resultados que os colocam entre os mais desenvolvidos do mundo.”
Em Montes Claros, o Ministro anunciou a criação de cinco novos pólos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) em nossa região, nas cidades de Buritizeiro, Cristália, Francisco Sá, Janaúba e Urucuia. Esses pólos terão como prioridade a formação de professores da educação básica, “a União tem de assumir sua cota de responsabilidade na formação de professores”, disse Haddad.
O MEC anunciou a construção de seis creches federais em Montes Claros ainda neste semestre e confirmou que o processo de implantação dos Centros Federais de Educação Tecnológica (CEFETs) em Montes Claros, Pirapora e Curvelo, já está em andamento, com licitação prevista para o próximo mês, o que possibilitará uma formação tecnológica de gratuita e de qualidade para o norte de Minas. Cabe lembrar que a educação profissional e tecnológica brasileira passa pela maior expansão de sua história. De 1909 a 2002, foram construídas 140 escolas técnicas no país. Nos últimos cinco anos, o Ministério da Educação já entregou à população 39 novas unidades das 64 previstas na primeira fase do plano de expansão da rede. As 25 restantes serão entregues nos próximos meses.
Encerrando sua estadia em nossa cidade, a comitiva do MEC visitou o Campus Universitário Darcy Ribeiro da Unimontes, onde ocorreu rápido pronunciamento do Ministro afirmando que era um orgulho conhecer “a melhor universidade pública estadual do País”, lembrando que esta classificação foi obtida no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), do MEC. “Nós nos orgulhamos de poder freqüentar o ambiente da Unimontes, de desfrutar dessa convivência e manifestar o desejo de estreitar esse laço com o MEC em todos os programas que estão sendo realizados no Plano de Desenvolvimento da Educação”, afirmou o ministro Fernando Haddad, que foi recebido pelo reitor, professor Paulo César Gonçalves de Almeida, e por integrantes da administração superior da universidade.
A temporada de boas notícias educacionais continuou ontem à noite, durante a apresentação do “Relatório de Gestão – dezembro de 2006 a dezembro de 2007” da Unimontes. Em solenidade ocorrida no Auditório Mário Ribeiro da Silveira, o reitor apresentou um balanço das atividades do último período e as perspectivas para 2008. Segundo o professor Paulo César, a Unimontes inaugurará neste ano o Campus de Bocaiúva, com os cursos de Licenciatura Plena em Química e Física, com o objetivo de superar a defasagem de profissionais dessas áreas em nossa região. Outros avanços foram anunciados e esperamos que sejam cumpridos, mas sentimos falta de uma possibilidade real de avançarmos na Assistência Estudantil, bandeira histórica dos estudantes dessa instituição. A necessidade de creches para os filhos de acadêmicas, servidoras e professoras, o Restaurante Universitário e a Moradia Estudantil são algumas das reivindicações dos estudantes.
Como canta o grande Milton Nascimento, “se muito vale o já feito, mais vale o que será”.


A Estrada vai além do que se vê!

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Do vinho pra água


A maior celeuma colocada pras eleições municipais deste ano em Minas Gerais tem como palco a capital de nosso estado: Belo Horizonte. Depois de 15 anos de um projeto democrático-popular à frente da prefeitura, pode ocorrer a "união dos contrários", entre o prefeito de BH, Fernando Pimentel e o governador tucano, Aécio Neves, jogando por terra o discurso feito por PT e PSDB nesse período. A Deputada Federal Jô Moraes (PCdoB-MG), pré-candidata à prefeitura de BH, analisa o quadro político da capital e denuncia essa possibilidade em artigo publicado ontem no Portal Vermelho.


PT e PSDB: diálogo eleitoral ou monólogo programático?


Por Jô Moraes*


A ausência de projetos conseqüentes e coerentes na política brasileira faz com que velhas teses ressurjam como se saíssem do ventre revolucionário da pós-moderníssima inteligência da esquerda. “A aliança entre PT e PSDB, fora dos marcos da radicalidade paulista, é a alternativa à governabilidade de um projeto de desenvolvimento soberano”, apontam alguns petistas ante a angustiante disputa política que Brasília vivencia.


A tal união dos contrários na esfera político-partidária, como solução aos dolorosos conflitos que um país vive para encontrar o seu caminho de desenvolvimento e paz não é novidade. (A não ser em períodos pós-ditatoriais ou naqueles velhos tempos de UDN versus PSD de saudosa memória de coerência e convicções).

Quem já não leu artigos, teses, propostas que procuravam aproximar os social-democratas petistas aos social-democratas tucanos, nos inumeráveis e profícuos congressos partidários ou estudos acadêmicos?

A novidade é que agora é Minas Gerais, um estado de tradição nacionalista, a ousadia agora é mineira, a coragem “transgressora” é mineira! O governador do PSDB, juntamente com o prefeito do PT, estão propondo um nome, ungido pelos dois, para continuar o projeto popular encabeçado pelo PT e outras forças populares e democráticas, ao qual o PSDB fez oposição durante 15 anos! (Não subestimem a inteligência do governador de Minas, o amigo que foi indicado para ser ungido prefeito foi orientado a filiar-se no PSB, partido da base de sustentação do Presidente Lula.

(Os eleitores que nos perdoem se não entendem, mas a confusão é universal!). O argumento central que o prefeito e o governador apresentam é que “o bom entendimento entre dois administradores públicos — prefeito e governador — assegurou os avanços que a capital mineira conseguiu nos últimos anos”. E quem estiver contra esse entendimento está contra a cidade.

Alguém pode explicar por que Belo Horizonte não teve esses investimentos, mesmo quando o prefeito da capital era do mesmo partido do presidente da República — diga-se PSDB? Um era brigado com o outro, por acaso?

É evidente que “bom entendimento entre instâncias administrativas” já está garantido na constituição e qualquer coisa em contrário é neurônio a menos. O problema central é que não há investimentos nem crescimento nos municípios se não houver um projeto nacional que tenha como objetivo central o desenvolvimento soberano com distribuição de renda. E esta não é a proposta do PSDB. O PSDB, independente da vontade de alguns políticos a ele filiados, representa o ideário do sistema financeiro e do grande capital, especialmente do que se situa em São Paulo.

O Brasil e Minas precisam de investimentos produtivos, de produção com valor agregado e de valorização do trabalho. Sob hegemonia do sistema financeiro e do grande capital, especialmente o que se concentrou em São Paulo, Minas não terá vez, assim como o resto do Brasil.

O “monólogo programático” do PT X PSDB exclui o país, a democracia, os que produzem e os que trabalham. E lembremos aqui o aprendizado que a experiência socialista indica: “as máquinas administrativas não devem substituir as forças políticas e sociais na dinâmica política”. Leia-se: o prefeito e o governador, por mais legítimas que sejam suas lideranças, não podem substituir os partidos e as forças sociais nos processos democráticos das escolhas políticas e representativas.

* Jô Moraes é deputada federal e presidente estadual do PCdoB-MG

Em tempo: Jô Moraes estará comemorando em BH, 10 anos de atividade parlamentar nesta sexta-feira, 22 de fevereiro, prestando contas de seu mandato aos eleitores. O evento acontece a partir das 19h, no Crea-MG, que fica na Avenida Álvares Cabral, 1.600, no bairro Santo Agostinho, ao lado do prédio da Assembléia Legislativa. Não é necessário fazer inscrição. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 3337-4543.



A Estrada vai além do que se vê!

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Rumo ao bi-campeonato carioca

Ganhar do vasquinho já nem tem graça mais. Se o jogo vale alguma coisa (título, vaga em decisão, etc.), o time do cinto de segurança treme mesmo diante do rubro-negro da Gávea. Os vascaínos (também conhecidos por bacalhau, vices, sofredores, etc.) ganharam do Itabaiana do Sergipe (quem?) no meio da semana pela Copa do Brasil (competição de quem não se classificou pra Libertadores), ficaram animados com o péssimo futebol apresentado pelo Mengão na estréia da Copa Libertadores contra o Coronel Bolognesi e estavam depositando esperanças na 32654654ª reestréia de Edmundo com o pano de chão do vice, mas a história se repetiu como tragédia pra eles.

Os cruzmaltinos saíram na frente, dando a única alegria à pobre torcida viceína. Mas o mundo voltou a girar normalmente com o gol de cabeça do xerifão Fábio “Beckenbauer” Luciano, 1X1 fim do primeiro tempo. Logo no início da segunda etapa, pênalti pro time de São Januário, quem vai bater? Edmundo, é claro! Goleiro num canto, bola nas mãos dele, Bruno, o melhor goleiro do Brasil, defendeu mais uma penalidade decisiva. Ecoava no Maracanã, o grito de reconhecimento da Nação rubro-Negra: Ah, é Edmundo! Ah, é Edmundo!
Depois da pataquada animalesca, o Mengão dominou o jogo e poderia ter aplicado uma goleada histórica, mas compadecendo do eterno sofrimento da torcida sadô do bacalhau, fez apenas mais um pra confirmar a vaga na final da Taça Guanabara, Ronaldo Angelim, também de cabeça deu números finais ao "Clássico dos Milhões".

Domingo que vem é a vez do botafogo do meu camarada sergipano Christian, freguês assíduo. É a final entre os dois times que apresentaram o melhor futebol até aqui nos campos cariocas. Mas aposto que ganhamos mais essa.
Em tempo: os tricoletes do fluminense ficaram animados com a vitória sobre o nosso time mirim no domingo passado, com dancinha e tudo o mais. Ontem foi eliminado da Taça Guanabara melancolicamente, nas semifinais, perdendo para o time do Cuca. Thiago Neves tem que comer muito feijão ainda. Falar menos e jogar mais...

Esta é pra você Eurico!


A Estrada vai além do que se vê!

Coteminas demite também no nordeste, CTB-RN na luta!

As demissões efetuadas pelo Grupo Coteminas não estão ocorrendo somente aqui nas unidades de Montes Claros, segundo informações que recebi da cara amiga Celina Arêas, Secretária Nacional de Formação e Cultura da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a empresa também está mandando embora operários da unidade do Rio Grande do Norte, como afirma a nota da CTB:

Ato em Natal
A Coteminas Natal demitiu 300 trabalhadores, acabou com o lanche e cortou pela metade a cesta básica, integrando a empresa do RN no massacre que o capital realiza sobre os ombros dos trabalhadores e trabalhadoras. Dessa forma a CTB-RN convoca todos os dirigentes dos movimentos sociais e partidários para ato em que protestaremos contra tais medidas. O mesmo ocorrerá dia 20/02/08 às 13:00h em frente a Coteminas de Igapó.

Nossa solidariedade à luta dos trabalhadores potiguares contra mais essa ofensiva em nome da "modernização" da Coteminas!
A Estrada vai além do que se vê!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

A Antártica e a Amazônia: tudo a ver

Para encerrar a sexta-feira, ao som de "Entre La Rabia y La Ternura Camarada" do músico venezuelano Alí Primera, indicação do meu camarada Paulo Vinícius, cearense arretado e revolucionário, indicamos a leitura do texto da Gilda Almeida publicado hoje na página da CTB e que reproduzo aqui.

A Antártica e a Amazônia: tudo a ver

Por Gilda Almeida, secretária de defesa do meio ambiente da CTB

A visita de Luis Inácio Lula da Silva à Estação Comandante Ferraz e ao Navio de Apoio Oceanográfico Ari Rongel, pertencentes ao Brasil na Antártica, tem grande significado. Os dois locais são instrumentos do Programa Antártico Brasileiro (Proantar). E o presidente cumprirá uma missão estratégica para a posição do nosso país no mundo. Os estudos sobre a Antártica são tão relevantes quanto as pesquisas sobre a Amazônia.

Estamos em pleno 4º Ano Polar Internacional (API), um programa que vai até março deste ano e que tem o objetivo de realizar pesquisas cientificas interdisciplinares no Ártico e na Antártica. O Ano Polar Internacional é desenvolvido pela Organização Meteorológica Mundial e conta com a participação de 63 países que realizarão 227 projetos até 2011. O Brasil, que participa pela primeira vez, desenvolve 28 categorias de estudos.

Definição geográfica
Os cientistas brasileiros já descobriram fortes evidências de que para entender o clima brasileiro a Antártica é tão importante quanto a Amazônia. Não esqueçamos que somos um país continental: o Chuí está mais perto da Antártica do que de Roraima. Temos de acompanhar estas discussões com muita atenção porque o Brasil precisa se preparar para a defesa do seu meio ambiente de forma eficiente.

Esta é uma das discussões mais inflamadas que o mundo terá de travar e superar no futuro próximo. A complexidade do assunto começa pela sua definição geográfica. A idéia dos que se julgam donos do mundo é a de que o problema se resume à esfera dos países pobres, ou “emergentes” — quando na verdade ele deve ser visto numa perspectiva mundial e histórica.

Visão reacionária
Para a visão imperialista, o problema se limita à definição de uma forma de gerar a maior riqueza possível a partir da escassez de recursos. O papel de ricos e pobres estaria bem delimitado: os primeiros entrariam com a tecnologia transformadora e os segundos com as matérias-primas. Essa visão reacionária decorre da situação de dependência de poucas matérias-primas por todas as nações e as dificuldades de provisão de energia e de alimentos.

Ela remete o problema para uma discussão literalmente acalorada. É comum ler e ouvir, por exemplo, que é uma perigosa ironia a Amazônia, último e maior santuário da vida no planeta, estar sob a guarda do Brasil e dos brasileiros. Dizem que as florestas tropicais e equatoriais teriam um futuro bem mais tranqüilo se estivessem sob jurisdição estrangeira.

Extrativismo predatório
É óbvio que a Amazônia precisa de mais cuidados. A vida dos colonos paupérrimos que profanam a floresta para ter o que comer precisa ser melhorada urgentemente. Não é aceitável que eles perpetuem a agricultura de subsistência — talvez a atividade econômica mais primitiva do homem. Ao mesmo tempo, é preciso determinar que a floresta não é lugar de fazendeiros. Nem lugar de garimpo. Nem de lavouras. Nem de rebanhos. Nem de madeireiras. Nem de empresas praticando extrativismo predatório, que possuem milhares de quilômetros quadrados na região.

Ao Brasil e aos demais países pobres, interessam medidas que levem em conta concepções regionalistas e a diversidade do mundo; e ao mesmo tempo contemplem o conjunto de elementos interdependentes e inter-ativos — basicamente a alimentação, a energia, o crescimento demográfico e a desigualdade no desenvolvimento econômico.

Floresta verdejante
No epicentro da crise ambiental que castiga o mundo está a lacuna entre países pobres e ricos, com conseqüências diretas na relação do homem com a natureza. Os ricos, que destruíram a sua natureza, não choram diante das ruínas que semearam. Ao contrário — se orgulham do que fizeram. E tentam erguer muros em torno de seus limites, deixando, se possível, os “bárbaros” de fora. Sua dominação mundial se dá por meio de uma espécie de rede gigantesca de transações e de negócios, cobrindo os continentes mais do que as nações, ignorando fronteiras e se ligando diretamente aos centros financeiros das cidades espalhadas em todas as latitudes. As forças progressistas de cada país, rico ou pobre, deveriam pensar seriamente no assunto. Numa imagem: se cada um tratar bem de sua árvore, em pouco tempo teremos uma floresta verdejante, viçosa, renovada. È preciso enfatizar, sempre, a necessidade de substituição das relações sociais e políticas de dominação imperialista pelas relações de cooperação e de solidariedade — logo, de paz mundial, de democracia. A questão ambiental se insere aí.


Amanhã estaremos de volta.


A Estrada vai além do que se vê!

Direção do Grupo Coteminas não consegue explicar motivos das demissões

Trabalhadores também lotaram as dependências da Câmara na última terça-feira

Ontem à noite na Câmara Municipal de Montes Claros ocorreu a Audiência Pública para discutir as demissões de trabalhadores da Cotenor (empresa pertencente ao Grupo Coteminas). O requerimento que originou a Audiência Pública foi apresentado pelo vereador Ademar Bicalho (PTB) e subscrito pelo vereador Lipa Xavier (PCdoB), foi aprovado na reunião ordinária da última terça-feira, quando dezenas de trabalhadores estiveram na Câmara denunciando as demissões.
Foram convidados, mas não compareceram a Audiência, o presidente da Coteminas, Josué Gomes de Castro, a presidente do Sindicato dos Tecelões, Maria Eliane Ferreira, e, como de costume, o prefeito municipal Athos Avelino.
A reunião se iniciou com a fala do diretor da empresa, Murilo Maciel, que reafirmou as demissões em nome da “modernização” da empresa, culpou também os custos com a energia elétrica e, pasmem!, chegou a dizer que os trabalhadores reclamavam de trabalhar aos domingos e feriados. Ou seja, pra que os operários não trabalhem nos fins de semana, eles são demitidos pra não terem que trabalhar dia nenhum. Santa cara-de-pau Batman!
O Sindicalista Lourival Soares Ribeiro, representante da Chapa 2/Oposição Classista, rebateu dizendo que “foi divulgado que a Coteminas é uma das 100 empresas que mais lucraram no mundo e uma das 13 brasileiras. Nada justifica as demissões, a não ser aumentar o lucro.”
O vereador Lipa Xavier (PCdoB) contestou da tribuna a argumentação da empresa relativa a energia, “que ela produz e vende em Montes Claros, uma vez que é parceira da Usina de Irapé”. Lipa também denunciou as demissões seletivas ocorridas anteriormente no Grupo Coteminas, quando somente trabalhadores que participavam da Chapa 2 que concorria ao Sindicato dos Tecelões foram para o olho da rua, mas reintegrados depois por decisão judicial.
O Secretário de Desenvolvimento Econômico de Montes Claros, Adauto Marques, preocupou-se mais em falar das possíveis empresas que irão surgir na cidade e em defender o prefeito, bastante atacado da tribuna por sua inércia neste e em outros episódios.
Mas o “mico” da noite ficou por conta da Diretoria (ou Junta Governativa) do Sindicato. Além de não comparecerem, alegando “compromissos assumidos anteriormente”, enviaram uma correspondência que bem poderia ter sido assinada pela diretoria do Grupo Coteminas, só faltou escrever que as demissões foram boas pros operários. Seria cômico se não fosse trágico. “Cadê o Sindicato?” era a pergunta corrente no Plenário da Câmara Municipal. Os trabalhadores e trabalhadoras presentes não conseguiam entender que “compromissos” a presidente do Sindicato teria nesse momento mais importantes que discutir as demissões? Só o compromisso com os patrões, o que ficou bem demonstrado na missiva enviada à Audiência.
A maioria dos vereadores que usaram a tribuna, preocupou-se mais em bajular os diretores da Coteminas e em atacar (ou defender) o prefeito ausente. Certamente o compromisso da maioria ali é com o capital mesmo, não com o trabalho. Houve até proposta de que a Prefeitura deveria cadastrar todos os demitidos e buscar encaminhá-los a novos empregos, considerada “brilhante” pelo representante da administração municipal Adauto Marques. Ora, francamente...
Quando abriram para intervenções do público presente, pude manifestar minha insatisfação com as demissões e citar a triste coincidência da demissão dos funcionários ter ocorrido na mesma semana em que era lançada a Campanha Nacional pela Redução da Jornada de Trabalho sem redução de salário, e que as justificativas pras demissões eram mais do que fajutas.
Ao final da Audiência, Murilo Maciel afirmou que “a decisão está tomada”, ou seja, os trabalhadores serão demitidos mesmo, doa a quem doer. Fica mais uma vez o chamamento à luta dos trabalhadores pela manutenção de seus empregos e pelo fim das demissões.
A Comissão de Trabalho, da Previdência e da Ação Social da Assembléia Legislativa de Minas Gerais aprovou requerimento do deputado Paulo Guedes (PT) que convoca uma Audiência Pública para debater o tema, no próximo dia 22, às 10h no Centro Cultural de Montes Claros. Estaremos acompanhando mais uma etapa nessa tortuosa luta dos operários.

Em tempo: nesta terça-feira (12), a deputada federal Jô Moraes (MG) e o deputado Chico Lopes (CE) estiveram reunidos com o vice-presidente da República, José Alencar. Na pauta, entre outras questões, as demissões em massa nas unidades do grupo Coteminas em Montes Claros.
Alencar comentou que está afastado da vida de empresário desde que assumiu a vida política e passou o comando dos negócios para o filho. Porém, se disse muito preocupado com a situação e se colocou a disposição ajudar em possíveis negociações.
Além disso, a comunista propôs a criação de uma “mesa de entendimento”, e, talvez, até mesmo a adoção de soluções mais ousadas, como estudar a “redução de jornada de trabalho dos trabalhadores”, possibilitando impedir demissões.
José Alencar respondeu que “estas são questões legais, que só podem ser resolvidas com uma análise jurídica entre empresa e trabalhadores”. Após a reunião, a deputada comunista afirmou que um grande mutirão envolvendo não só autoridades, como toda a sociedade, precisa ser chamado para debater urgentemente a situação.

A Estrada vai além do que se vê!

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Carlin marca mais um golaço!

PL do deputado Carlin que institui Bolsa-Atleta está pronto para Plenário
Proposta se baseou em um projeto do governo federal e meta é viabilizar a inclusão social da juventude por meio do esporte. O deputado Antônio Júlio (PMDB), que relatou a matéria, opinou por sua aprovação na forma do substitutivo nº 1, da CCJ.
Está pronto para ser apreciado pelo Plenário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, em 1º turno, o
Projeto de Lei (PL) 532/07, do deputado Carlin Moura (PCdoB), que institui a Bolsa-Atleta, analisado na manhã desta quarta-feira (13) pela Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO).

Autor do projeto, o deputado Carlin Moura (PCdoB) disse que sua proposta se baseou em um projeto do governo federal e que a meta é viabilizar a inclusão social da juventude por meio do esporte. ''Minas precisa de um choque de inclusão, dando vez a quem não tem vez'', ressaltou, durante a reunião. O deputado Antônio Júlio (PMDB), que relatou a matéria, opinou por sua aprovação na forma do substitutivo nº 1, da CCJ.

O que é?
O PL 532/07 institui a Bolsa-Atleta, cujo valor será fixado em decreto do Executivo, que também determinará a forma de prestação de contas dos recursos recebidos. Esse benefício mensal, pelo prazo de um ano, será concedido a atletas das modalidades olímpicas e paraolímpicas reconhecidas, respectivamente, pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COI) e pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro, bem como aos atletas das modalidades esportivas vinculadas ao COI e ao Comitê Paraolímpico Internacional. A concessão da bolsa não vai gerar vínculo entre beneficiados e administração estadual.

O que diz o substitutivo da CCJ
De acordo com substitutivo, a bolsa-atleta poderá ser concedida às seguintes categorias: atleta estudantil, destinada aos estudantes que participem com destaque dos jogos escolares e universitários brasileiros; atleta nacional, relativa aos atletas que tenham participado de competição em âmbito nacional; atleta internacional, relativa àqueles que tenham participado de competição no exterior; e atleta olímpico e paraolímpico, relativa aos que tenham participado de jogos olímpicos e paraolímpicos.

Como solicitar
Para pleitear o benefício, o atleta deverá preencher, cumulativamente, os seguintes requisitos: ser domiciliado e ter residência fixa em município do Estado há, pelo menos, dois anos; ter a idade mínima de 14 anos para obter as bolsas-atleta nacional, atleta internacional e atleta olímpico e paraolímpico e ter a idade mínima de 12 e máxima de 16 anos para obter a bolsa-atleta estudantil; estar em plena atividade esportiva; não receber nenhum tipo de patrocínio de pessoas jurídicas, públicas ou privadas; não receber salário de entidade de prática desportiva; ter participado de competição esportiva em âmbito municipal, estadual, nacional ou no exterior no ano imediatamente anterior àquele em que tiver sido pleiteada a concessão da bolsa-atleta; e estar regularmente matriculado em instituição de ensino pública ou privada.

Quem conquistar medalhas nos jogos olímpicos e paraolímpicos nesse período será indicado automaticamente para renovação das bolsas.

Saiba mais:
http://portal.esporte.gov.br/snear/bolsa_atleta/




O Deputado Carlin Moura marca mais um gol em seu mandato na Assembléia Legislativa aqui das Minas Gerais. Estamos na torcida para que o Projeto seja logo aprovado em Plenário e consigamos mais este benefício para os atletas mineiros. Parabéns Carlin!


A Estrada vai além do que se vê!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Pra fazer a quarta-feira melhor

Manifestação contra o envio de tropas para Coréia na década de 50

Acabei de ler o ótimo texto "Os comunistas brasileiros contra a guerra" do historiador e mestre em ciência política pela Unicamp, Augusto Buonicore e indico pra moçada. Foi publicado no Portal Vermelho hoje. Para ler clique aqui.
E por falar em Vermelho, agradeço as gentis palavras da moçada da redação do Vermelho Minas (Kerison e Minoro) publicadas hoje. Continuaremos apoiando e acompanhando a luta dos trabalhadores do grupo Coteminas. Agradeço também ao Tramontini, diretor do Sindicato dos Bancários de Curitiba/PR, que tem feito uma grande cobertura da Campanha Nacional pela Redução da Jornada de Trabalho sem redução de salário, além de dar aquela força pra gente em seu ótimo blog Classista.
Impossível também não dar uma espiada no Blog do Petta, espaço legal pra discussão das idéias da 'juventude por um outro Brasil". Legal também a atitude da Deputada gaúcha Manuela D'Ávila, que acabou de publicar o balanço de um ano de mandato. O mandato da Manu tem se destacado pela defesa da ampliação de direitos e promoção da cidadania juvenil, participando ativamente da Frente Parlamentar em Defesa das Políticas Públicas de Juventude (que recentemente debateu o novo ProJovem), além de presidir a Frente Parlamentar do Esporte na Câmara dos Deputados, onde tem conseguido importantes vitórias para o desporto nacional.
Bem, hoje foi o dia das dicas legais, amanhã voltamos com a cobertura da audiência pública sobre as demissões na Coteminas. Agora vou assisitir a estréia do meu Mengão na Libertadores porque ninguém é de ferro.
A Estrada vai além do que se vê!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Audiência Pública discutirá demissões na Coteminas

Lipa Xavier durante a panfletagem na Cotenor

A luta dos trabalhadores e das trabalhadoras da Coteminas, capitaneada pela Chapa 2/ Oposição Classista e pela CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), continua a todo o vapor.
Ontem os trabalhadores ficaram acampados durante todo o dia em frente à fábrica da Cotenor (uma das empresas do Grupo Coteminas), denunciando a demissão arbitrária dos trabalhadores do grupo, e convocando os trabalhadores para a manifestação que ocorreu hoje de manhã na reunião ordinária da Câmara Municipal.
Estive lá durante a noite e pude perceber o clima de indignação daqueles que, com o seu suor, ajudaram a construir uma das maiores empresas do nosso país, e hoje vivem sob a ameaça de ficarem desempregados a qualquer momento. Os operários que chegavam ao trabalho e aqueles que iam para suas residências após mais um dia de labuta, percebiam que não estavam sozinhos na luta para manter seus empregos. Dirigentes da União da Juventude Socialista (UJS), da União Popular de Mulheres (UPM), de sindicatos de outras categorias, além do vereador Lipa Xavier (PCdoB) estiveram presentes prestando sua solidariedade e reafirmando seu compromisso de estar ao lado dos trabalhadores em mais este desafio.
No dia em que centenas de trabalhadores saíram às ruas de São Paulo para lançar a
campanha nacional pela redução da jornada de trabalho sem redução de salário, a CTB também esteve presente em Montes Claros levantando mais essa bandeira.
Tive a oportunidade de me reencontrar com meu velho amigo flamenguista José Carlos Padilha Áreas, dirigente do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro Minas) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (CONTEE), empunhando o microfone e conclamando os trabalhadores a lutar por seus direitos. José Carlos se espantou com a atitude pelega do sindicato da categoria que, sequer, preocupou-se em defender sua categoria, “essa postura do sindicato não respeita a história de lutas do povo brasileiro. Os representantes desses trabalhadores não podem ficar de braços cruzados e boca fechada com as demissões que estão ocorrendo” afirmou.
Na manhã desta terça-feira, os trabalhadores se dirigiram à Câmara Municipal para reivindicar do Legislativo ações que impeçam que as demissões continuem, e que os trabalhadores já demitidos sejam reaproveitados em outras unidades do grupo.
Durante a reunião o vereador Lipa Xavier denunciou firmemente a ação da empresa e se solidarizou uma vez mais com os trabalhadores, destacando que uma Comissão já foi constituída para tentar agendar uma reunião com o Ministério do Trabalho.
Os motivos alegados pela empresa, como corte dos custos com energia elétrica, não justificam as demissões, pois a empresa recentemente foi classificada como uma das cem mais lucrativas do mundo e uma das 13 do Brasil.
Lipa subscreveu proposta que transformou a reunião ordinária da próxima quinta-feira em audiência pública para discutir o assunto com autoridades locais, representantes da empresa, dos trabalhadores e da sociedade civil.
Continuamos solidários e lutando pela reintegração dos demitidos e para barrar novas demissões de trabalhadores. Mais informações no Blog em breve.

A Estrada vai além do que se vê!

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Operários se mobilizam para evitar demissões

Operários da fábrica da Coteminas em Montes Claros, ligados a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), reunidos hoje na sub-sede norte do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais, discutiram as demissões anunciadas pela empresa nos últimos dias e definiram pela realização de uma jornada de lutas que se iniciará nesta semana.
Devido à submissão da atual junta governativa do Sindicato da Indústria Têxtil de Montes Claros, a Chapa 2/Oposição Classista definiu por iniciar as mobilizações independentemente da estrutura sindical pelega. As atividades começam nesta terça-feira com a presença dos trabalhadores da empresa na reunião ordinária da Câmara Municipal, onde o vereador Lipa Xavier (PCdoB) irá fazer a denúncia das demissões na tribuna da casa legislativa.
Segundo o Diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Vigilância e Segurança e Transporte de Valores do Norte de Minas (SEVISTV-NM), Carlos Antunes, “é necessário que as demais categorias de trabalhadores e seus respectivos sindicatos e centrais, estejam ombro a ombro com os trabalhadores da Coteminas nessa importante jornada de lutas”.
O Tesoureiro municipal da União da Juventude Socialista, Ibayara Carvalho (Juninho), também presente a reunião, declarou que “a UJS também não poupará esforços para denunciar as demissões arbitrárias e participará ativamente das atividades promovidas pela Chapa 2/Oposição Classista e pela CTB”.
O sindicalista Lourival Rodrigues, representante da Chapa 2, disse que “os trabalhadores não se curvarão aos desmandos da direção da empresa. A Coteminas está entre as empresas que mais lucram no país e não se justifica a demissão de centenas de trabalhadores para aumentar ainda mais esse lucro. É uma crueldade o que estão fazendo com os operários e suas famílias”, salienta.
Continuamos acompanhando o desdobramento dos acontecimentos aqui em nossa cidade.
Toda solidariedade à luta dos operários da Coteminas!
Segue a nota dos trabalhadores da empresa:

DEMISSÕES NA COTEMINAS: CHAPA 2 CONVOCA

Recentemente integrantes da Chapa 2/Oposição Classista, antecipando-se à diretoria pelega do nosso sindicato, tornou público aquilo que a direção da Coteminas/Cotenor queria fazer às escondidas: demitir cerca de 800 companheiros e companheiras para aumentar o seu lucro à custa da miséria e do desemprego de quem trabalha.
Agora que as demissões já se tornaram assunto nacional, é hora de os trabalhadores se organizarem para barrar essa medida injustificável da direção da empresa.
A Chapa 2/Oposição Classista e a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) entendem que só a mobilização e a firme organização dos trabalhadores serão capazes de barrar essas demissões. Não é mais possível admitir que, em nome do lucro fácil e sempre crescente, os patrões condenem ao desemprego centenas de trabalhadores que deram o seu sangue para gerar a sua riqueza. Afinal, sem o trabalho o capital não se movimenta.
A CTB e a Chapa 2/Oposição Classista convocam a todos os companheiros e companheiras, tanto os que foram demitidos quanto os que poderão vir a ser, para uma manifestação amanhã, terça-feira, dia 12 de fevereiro, às 7h30 da manhã, na porta da Câmara Municipal.
O objetivo é o de pressionar os vereadores e o prefeito a entrar conosco nessa luta contra as demissões.
Afinal, quem ganha com as demissões, além da empresa?
E quem perde com elas? Toda a cidade.

TERÇA-FEIRA, 7h30 DA MANHÃ, NA PORTA DA CÂMARA MUNICIPAL.

PARTICIPE! NÃO FIQUE DE BRAÇOS CRUZADOS, OU VOCÊ PODERÁ SER O PRÓXIMO A SER DEMITIDO.

CHAPA 2/OPOSIÇÃO CLASSISTA
CTB/CENTRAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DO BRASIL
A Estrada vai além do que se vê!
Atualizado às 7:15 do dia 11 de fevereiro de 2008.