segunda-feira, 9 de junho de 2008

UJS do Distrito Federal realiza Congresso e elege nova Direção


No dia 7 de junho de 2008 a União da Juventude Socialista (UJS) do Distrito Federal realizou o seu 10º Congresso. Cerca de 100 jovens estavam presentes no encontro que contou com presenças ilustres como a do fundador da UJS e presidente do PCdoB/DF, Apolinário Rebelo.
Pela manhã ocorreram dois debates: um sobre a história de luta brasileira ministrado pelo próprio Apolinário e o outro sobre conjuntura, pelo Messias, vice-presidente do PCdoB/DF. O debate foi riquíssimo e produtivo, com a galera participando, dando a sua opinião sobre os temas debatidos ou tirando dúvidas com os debatedores.
Na hora do almoço rolou a exibição do filme “A ilha das flores” e, logo depois, houve um momento cultural, regado à música, piada, poesia e brincadeiras, proporcionando aos presentes um momento de descontração e confraternização.
Na parte da tarde começaram os grupos de discussão. A galera pode escolher entre os grupos de cultura e movimento estudantil, universitário e secundarista.
A cultura debateu questões como a imposição do Brasil como um país cultural, mas ao mesmo tempo tendo muita desigualdade e acesso dificultado a shows, cinema, teatro e biblioteca, pelo alto preço e em alguns casos, pela distância.
Big Nel, militante da UJS na década de 80/90 e orientador do debate, deu sua contribuição colocando um pouco da sua história no movimento cultural e estudantil, além de explanar questões como a dificuldade que era antigamente fazer qualquer produção cultural pras massas e que atualmente essa dificuldade diminuiu e um belo exemplo é a Bienal de Cultura e Arte da UNE.
Big Nel também se propôs a ajudar e não deixar o debate sobre cultura morrer. Ficou definido que após o Congresso Nacional, iremos realizar uma reunião para continuarmos a debater essas questões e quem sabe tirar idéias do papel e colocá-las em prática.
O grupo de Movimento Estudantil teve um debate amplo acerca das questões que rondam os jovens. Foi proposto pelo grupo:

- Responsabilidade da UJS em conscientizar, organizar e mobilizar os estudantes contra a política educacional do DF;
- Pela imediata implementação da lei do estágio;
- Frente universitária e secundarista juntas: REUNI sim.
- Caravana de grêmios
- Jornada de lutas pautando a política educacional do DF;
- Criação e organização da rede de Movimento Estudantil.

As propostas foram apresentadas ao plenário e todas foram aprovadas por aclamação.
Após a apresentação das propostas, a estudante Luciana Lopes juntamente com alguns participantes do Congresso, homenageou com uma bela poesia o ex-presidente da UJS/DF Oliver Oliveira, pela sua dedicação e luta e por ter ajudado a construir a UJS de Brasília e ter feito com que ela se destacasse em âmbito nacional. Ao fim foi apresentada a nominata com a nova direção que terá os seguintes membros:
- Leandro Cerqueira / Presidente
- Jean / CEUB
- Thiago / secundarista
- Emanuel / Cidade Ocidental
- Eder / Ministério do Esporte
- Claudia Maia / Coletivo Universitário
- Felipe Lima / Coletivo Secundarista
- Raquel / Planaltina
- André / Vila Planalto
- Jose Paulo / Planaltina
- Everton / secundarista
- Pedro / secundarista
- Tatiane / UNB
- Lourenço / CEUB
- Juliana / secundarista
- Lorrany / Taguatinga
- Alexandre / Plano Piloto


A todos os participantes, obrigada pela dedicação, esforço e empenho para fazer um congresso vitorioso, politizado e ativo. E a nova direção que se prepare, pois o momento é de lutas e como já dizia a musica: “A historia não acabará, o tempo não pára. Socialismo, eu acredito sim, e ele vai ter a nossa cara.”


Texto e fotos: Luciana Lopes, em colaboração especial e exclusiva para este Blog.

A Estrada vai além do que vê!

2 comentários:

Éder disse...

"E s s e q u e j á é
o m a i o r c o n g r e s s o da União da Juventude Socialista do Distrito Federal!!"


Velho,
esse foi o melhor congresso de todos os tempos daqui do DF com certeza!!!!

Luciana Lopes disse...

A UJS deu um salto de qualidade tanto na militancia como na diretoria. A´galera tá muito politizada e com vontade e sede de mudanças.