terça-feira, 24 de junho de 2008

Meio-passe agora é iniciativa popular


A manhã do dia 24 de junho de 2008 ficará marcada na história de Montes Claros. Pela primeira vez na história desta cidade foi entregue á Câmara Municipal, na pessoa de seu presidente Coriolando Ribeiro Afonso (PPS), um projeto de lei de iniciativa popular. Foi o projeto do meio-passe estudantil.


Após a famigerada manifestação do dia 24 de abril, quando estudantes foram recebidos a bala, cassetetes, cães e lacrimogêneas, o movimento estudantil montesclarense se organizou em torno das coletas de assinaturas de 5% do eleitorado da cidade para a causa do meio passe. Foram dois meses de trabalho árduo, mas nesta quarta-feira as entidades: União da Juventude Socialista (UJS), a União Nacional dos Estudantes (UNE), União Estadual dos Estudantes de Minas Gerais (UEE-MG), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), União Colegial de Minas Gerais (UCMG) e DCE-UNIMONTES, protocolaram mais de 13 mil assinaturas na Câmara Municipal. Seriam necessárias cerca de 11 mil assinaturas para garantir os 5% do eleitorado. “As entidades estudantis não ficaram só reclamando do tratamento recebido, foram para as ruas novamente com uma nova estratégia” disse o vereador Lipa Xavier do PCdoB na tribuna da Câmara.


Os estudantes e os 13 mil autores do projeto agora esperam a apreciação do projeto pela Comissão de Legislação e Justiça do parlamento montesclarense, “esperamos que este grande número de apoiadores sensibilize os vereadores e, desta vez, o meio passe seja aprovado” disse Daniel Dias presidente municipal da UJS.

Por José Lousada Neto, especial para “Os sonhos não envelhecem”

Foto: Rodrigo de Paula

A Estrada vai além do que se vê!

Um comentário:

Ana Paula disse...

Ufa!!!
Suamos muito a camisa, mas não foi em vão! Venho atráves deste meio agradecer a todos que contribuiram para que nossa estrategia fosse bem sucedida. Senão fosse atráves da união de todos, não teriamos conseguido. Agora é esperar, mas não pensem em desistir. Tem que marcar em cima, correr atás, mostrar a juventude que luta, que tem coragem. As assinaturas estão entregues como planejamos.