segunda-feira, 5 de maio de 2008

O dia em que Che venceu Barrientos

E ontem também saiu o campeão mineiro. E apesar de não ser cruzeirense, dou uma colher de chá pra China Azul publicando artigo do meu camarada Danniel Coelho.
As duas maiores torcidas de Minas estão em festa!


Che venceu Barrientos!!!!!!
O sonho acabou...o pesadelo do centenário continua!!!!!!!!


Antológico!!!!! É a palavra que define a final do campeonato mineiro de 2008. Nunca mais o povo de Minas Gerais se esquecerá desses dois jogos, 5 a 0 (na maior goleada entre Cruzeiro e Atlético na era Mineirão), e 1 a 0, com um gol do Marcelo Moreno, fruto de um cruzamento fenomenal do aprendiz de craque Wagner. A maior parte (segundo pesquisa do instituto Datafolha) se lembrará com saudosismo, e a menor como um pesadelo do qual querem acordar.
Foi lindo, foi pra enterrar de vez a final de 2007. Nenhum cruzeirense agüentava mais ouvir falar daquele jogo, apesar de o cruzeiro ganhar 3 dos quatro jogos disputados após (só não ganhou na primeira fase do mineiro deste ano que ficou em 0 a0) sempre vinha à tona esse jogo como argumento de algum atleticano em discussões.
6 a 0, resultado final dos dois jogos. Em 2007 depois da vergonhosa derrota azul, pelo menos no segundo jogo se viu um time lutando pela vitória. O Cruzeiro jogou de maneira aguerrida, com raça, e pôs água no chopp das galinhas. Já esse ano não, além da humilhante derrota no primeiro jogo, o que se viu no segundo foi um time alvinegro completamente apático, sem nenhuma disposição, contentando-se em apenas não perder de novo. O que pra alegria do povo mineiro aconteceu!!!!!!
E o melhor de tudo...o choro do Danilinho! Sinceramente, se o Charles o ofendeu de alguma forma ele estava errado, mas com certeza não foi esse o motivo do derramar de lagrimas do mancebo galináceo. É obvio e evidente que aquilo foi uma reação pela mais completa humilhação vivida, ou alguém acha que em outros jogos não há ofensas entre jogadores, é claro que há, em um esporte onde o nível de testosterona é tão alto seria estranho se esse tipo de coisa não ocorresse. Mas ninguém vê cotidianamente jogadores em prantos como o coitado do Danilinho nesse jogo. Enfim, foi maravilhoso! Mas como pro maior de Minas o que importa esse ano é a Copa Libertadores, ainda temos muito chão pela frente. O meia boca já foi, que venha o Boca!!!!!!
Foi o dia pra Che Guevara se vingar do mandante de sua morte. Foi o dia que Che bateu Barrientos, foi o dia que o sonho do centenário acabou!


A Estrada vai além do que se vê!

Um comentário:

Éder disse...

Quanto rancor.. Calma, isso é apenas futebol. haha.. Relaxa véio.. Tão pegando pesado dimais..

..E mais uma vez usando exemplos individuais para generalizar: Max Weber agradece.. individualismo metodológico não tem nada a ver com Marxismo.. Ok? ..Bem como dicotomias maniqueístas, argh*.. A idade média já passou, sabia? Vamos elevar o nível, uai.. hahaha

parabéns cruzeirenses pela vitória, sou atleticano e não sou anti-cruzeirense.

..tô nem aí, tô nem aí :P

Ok? Abraço.