quarta-feira, 3 de setembro de 2008

A criminalização dos movimentos sociais e populares continua em Montes Claros

Depois da truculenta ação da Polícia Militar (a mando da Prefeitura Municipal) ocorrida em abril, durante a Jornada de Lutas do movimento estudantil pelo Meio Passe, a criminalização dos movimentos sociais volta a carga em nossa cidade.

Na noite do último domingo, moradores do bairro Alterosa foram impedidos de manifestar sua indignação com péssima estrutura de algumas ruas do bairro. Várias viaturas policiais chegaram ao local e o morador do bairro e diretor municipal da União da Juventude Socialista (UJS), Ezequiel Dias foi arbitrariamente detido pelos policiais, causando ainda mais revolta na população.

O Orçamento Participativo pra inglês ver, implementado pelos atuais ocupantes do Palácio da Cula, definiu como prioridade o asfaltamento de algumas ruas do bairro, mas o que se vê até hoje são buracos e muita poeira.

Segundo o morador do bairro, Daniel Dias, presidente municipal da UJS, "a indignação do povo com o descaso da administração municipal, expressa pelas manifestações de domingo e segunda, apenas reflete a necessidade de uma mudança de rumos em nossa cidade".

Confiram abaixo a matéria do repórter Samuel Nunes publicada n' O Norte:


Manifestação no bairro Alterosa vira caso de polícia

Diante da poeira, buracos e falta de asfalto, moradores das Ruas 7 de Setembro e Atlético, no Bairro Alterosa, realizaram na tarde do último domingo, 31, manifestação em decorrência do péssimo estado em que se encontram as ruas do setor.

Com faixas, cartazes e gritos de socorro cobraram da prefeitura de Montes Claros melhorias para a comunidade localizada na região sul da cidade.

- A prefeitura asfaltou ruas dos Bairros Santa Rafaela e Santo Amaro, mas, o asfaltamento das ruas do Alterosa só ficou mesmo na promessa, portanto, um meio de chamar a atenção do poder público municipal quanto às nossas necessidades foi mediante esta manifestação - desabafa Ezequiel Dias da Silva.

Entretanto o que era para ser mais uma manifestação, realizada por moradores revoltados com o descaso do poder público municipal, se transformou em caso de polícia.

MOBILIZAÇÃO
No domingo, 31, por volta das 16h, a comunidade decidiu fechar a Rua Atlético, com pedras e paus, e chegou ainda a queimar colchões e pneus. Contudo, às 19h cerca de nove viaturas da polícia militar chegaram ao local. Os policiais, segundo os manifestantes, já desceram dos veículos com armas e dispararam balas de borracha.
- A manifestação não teve nenhum líder, o que aconteceu foi que decidimos de forma coletiva nos manifestar. Pouco tempo depois, chegamos a um acordo com a PM no sentido de retirarmos alguns objetos que impediam a passagem de carros. Mas, de repente os policiais começaram a reagir, segundo eles uma pedra teria sido arremessada contra um dos veículos da PM daí o início da confusão.

PRESO
Demonstrando indignação e revolta, Ezequiel Dias da Silva revela que através de um ato irresponsável foi preso pela PM que o teria apontado como líder da manifestação e responsável por tudo que acontecia naquele instante. Frisa que foi algemado e levado no carro da PM para a delegacia de furtos e roubos, e ficou detido por aproximadamente 1 hora.

- Não aconteceu incitação por parte de ninguém, estávamos apenas manifestando, pois vivemos em um país democrático onde a sociedade é livre para criticar e reivindicar. É bom que se diga também que a referida manifestação teve como líder a coletividade - explica.

COBRANÇA
Apesar dos acontecimentos do dia anterior, os moradores voltaram a se manifestar na manhã de segunda, 1º/9. Com uma faixa com os dizeres: Senhor Prefeito. Os moradores do Bairro Alterosa reivindicam o imediato início das obras de asfalto em suas ruas, eles persistem na cobrança de melhoria na infra-estrutura nas Ruas Atlético, Fraternidade, Concórdia, Solidariedade, Esperança, Aliança e Avenida Liberdade.

De acordo com eles, estas ruas teriam sido inseridas no orçamento participativo deste ano, contudo, nenhum beneficio ainda foi concedido para a comunidade.

A mãe do jovem preso, Maria Marlene se diz indignada e revoltada com o fato do seu filho ter sido levado pela PM.

Comenta que a Rua Atlético consta na prefeitura como asfaltada, entretanto, mais de 50 famílias estão prejudicadas pelo fato de aproximadamente 600 metros de rua ainda não ser asfaltada.
PM

De acordo com a assessoria de Comunicação da Polícia Militar a manifestação estava irregular, tendo em vista que atear fogo em via pública é proibido.

Explica que houve um acordo entre os manifestantes, onde foi desobstruída a rua, tendo inclusive, o corpo de bombeiros lavado a mesma, dada a grande quantidade de fuligem.

No entanto, a Ascom afirma que uma pedra partiu da multidão em direção a um dos carros que estava estacionado. Afirma ainda que o morador Ezequiel Dias Silva foi quem incitou a multidão, por isso, foi preso.

O NORTE também tentou contato com a secretaria de Comunicação da prefeitura, mas até o fechamento desta edição não obteve êxito.

Fotos: Xú Medeiros (O Norte) e Arquivo UJS



A Estrada vai além do que se vê!

9 comentários:

Luciana disse...

Quando fui a MOC não cheguei a visitar o bairro citado, mas andando pelas ruas da cidade, principalmente na regiao do centro e da UniMontes, fiquei de cara ao ver tantos buracos e o prefeito, pra tentar se reeleger, começou a fazer pequenas obras para calar a boca da população. Montes Claros esta vivendo um periodo ditatorial, não visto em mais nenhum lugar do Brasil. A população esta no seu direito de se rebelar e exigir melhorias afinal, um governante serio tem que ir aonde o povo esta e não só ficar no seu palacete mandando prender manifestantes e estudantes como ocorreu em abril deste ano. Revolta TOTAL.

MIneirinho disse...

Robertao- Poxa fihh
que sacanagem fizeram com Totim... Uma falta de respeito com nos jovens, lutadores e moradores aqui do grande maracanã!
Isso prova mais uma vez a falta de coimpromisso que o governo de Athos tem com a juventude e com a população de baixa renda!Temos que dar um basta nisso!
Por isso eh Tadeu Neles !

danielddias disse...

Olá, Ramon.
Saudações Socialistas.
Parabéns pela postagem da reportagem no seu blog. Esse é mais um espaço onde a população e os movimentos sociais podem ter voz! A pseudo-livre mídia local se publica uma linha de crítica a atual administração. A folha de pagamento do paço aumentou com jornalistas... Mas isso não tem nenhuma ligação com os fatos.
Como disse, mais uma vez cidadãos montesclarenses foram achincalhados pela polícia a mando da prefeitura. Quanta falta de democracia! Quanto autoritarismo. Ainda bem que os sonhos não envelhecem, e a estrada vai além do que se vê.
Daniel Dias
Presidente UJS Montes Claros

VAGNER disse...

O QUE QUE OS LIPISTAS DO PCDOB NÃO FAZEM POR UMA VAGA DO LIPA NUMA COLIGAÇÃO... URRA AMIGO RAMON... ATÉ TÚ DEPOIS DE TANTA COISA QUE JÁ TE VI FALAR SOBRE AS CORRUPÇÕES DO SEU ATUAL MELHOR AMIGO TADEU HEIM... E SEI QUE COM A FALTA DE VOCAÇÃO DEMOCRÁTICA QUE VOCES DO PCDOB TÊEM, JAMAIS POSTARÁ ESTE COMENTÁRIO... ENTÃO ADIOS AMIGO... FICO TRISTE POR VER COMO CAIRAM NO CONCEITO POPULAR... CHEGO A ACREDITAR AGORA NAQUELAS DIVAGAÇÕES SOBRE VOCES DA OPERAÇÃO POMBO CORREIO HEIM...

Ramon Fonseca disse...

"Vagner", depois de toda a criminalização dos movimentos sociais promovida pela atual administração somente aqueles que tem uma "boquinha" se mantêm ao lado do PPS (partido comandado pelo histórico traidor e um dos próceres da oposição ao Governo Lula, Roberto Freire).
Tanto o PCdoB, quanto esse espaço de discussão de idéias defendem a democracia e por isso seu comentário está publicado e respondido. Obrigado pela audiência!

Wellington Moraes Filho disse...

concordo com a pesoa acima que não dá para entender como a UJS se aliou ao "RATEU" depois de tantos desmandos, perseguições, falcatruas desta velha e atrasada liderança do norte de minas. Chego a ter asco em pensar que pessoas que se dizem socialistas estão acompanhando este tipo de político. ah, aqui vai um conselho: o Lipa não deve ganhar, infelizmente. Pois se agrada aos filiados da UJS e do PCdoB esta aliança, a mesma não está sendo bem vista pela grande maioria dos eeitores do melhor vereador de Moc. E não me canso de ver gente que sempre votou nele dizendo que desistiu de votar no mesmo pelas atuais circunstâncias. È bom nosso velho e necessáriio vereador observar o quanto o lamaçal de seu candidato a prefeito está contaminando sua imagem perante seu quase sempre fiel eleitorado. Eu mesmo continuo votando nele, ppois acredito profundamente na necessidade de uma presença firme e cobradora na câmara. mas não é o que começa a pensar muitas, mas muitas mesmo das pessoas que conheço e que sempre foram suas eleitoras. Olha o risco de ficar em nada e só ajudar a eleger vereadores do Rateu. Abraços... E que o LIPA consiga convencer seu eleitores de que continua o mesmo, apesar das atuais escolhas para o Executivo, pois não sei qual será a medíocre qualidade do Legislativo montes-clarense com a sua possível saída...

Luciana disse...

Quem esse povo quer pra ser ó prefeito de Montes Claros? O atual, que prende os estudantes e que faz operação tapa buraco 4 meses antes da eleições? Quem ´´e que nunca errou na política? Vivemos num mundo onde 1 erro se sobrepõe em todos os acertos. é injusto o que estão tentando fazer com Lipa. É por isso que o nosso país esta desse jeito.
MOC merece o que há de melhor e isso se resume a pessoas sérias e comprometidas com a verdade.

marcos disse...

quanto a lipa tudo bem, agora tadeu tem so na nossa comarca 50 processos por improbidade... sei não... será que 50 coincidências acontecem?

fabio vasconcelos miranda disse...

PARABÉNS PELO ESPIRITO DEMOCRÁTICO DO BLOG, QUE POSTA COMENTÁRIOS DE TODOS, INCLUSIVE ALGUNS DESELEGANTES...