sexta-feira, 11 de abril de 2008

A juventude pede passagem

Essa cena vai se repetir!

Reproduzimos abaixo texto publicado ontem n' O Norte.net. Nele o articulista político Eduardo Brasil denuncia a possibilidade de engavetamento da proposta de criação do meio-passe estudantil no transporte coletivo urbano. Nunca é demais lembrar que, em recente pesquisa do Instituto DataTempo/CP2, Athos Avelino (PPS), o atual prefeito de Montes Claros teve sua administração reprovada por 59,61% dos entrevistados. Além disso, a mesma pesquisa mostra que, nas intenções de voto pras eleições deste ano, Athos está num vexatório quarto lugar, com apenas 11,82%.

É melhor abrir o olho, a estudantada está pronta pra ocupar as ruas da cidade novamente!


A luta continua


Percebendo que estão sendo vítimas de mais uma mentira dos efêmeros poderosos da Cula Mangabeira, os estudantes de Montes Claros ameaçam tomar novamente as ruas da cidade em protesto pelas promessas não-cumpridas de Athos Avelino. E garantem que dobrarão o número de manifestantes que lutam pelo meio-passe nos lotações – que na última passeata passaram dos três mil.
Apesar de estar pagando seus pecados pelos métodos execráveis com que procura, na marra, se firmar como o governo de todos os tempos, a administração do prefeito Athos Avelino nada mais faz do que continuar insistindo em recursos que a aproximam cada vez mais do cadafalso eleitoral.
Quer dizer, a administração de Athos Avelino não toma jeito: em ano eleitoral, ainda que tomada de pretensões políticas pra lá de incertas, ou inúteis, convenhamos, continua incorrendo em pelo menos dois erros que lhe serão fatais, ainda mais, nas urnas de outubro: na arte de prometer e não cumprir e de anunciar o que não existe – ou que não lhe pertence.
Haja rejeição. Comecemos, pois, pela propaganda maciça que o executivo continua impondo ao cidadão através de mídias caras (pagas por ele) e em horários nobres da televisão, assumindo, na maior cara de pau, obras do governo estadual como se fossem suas. Nem mesmo a ação da justiça, que recentemente proibiu a veiculação de uma dessas peças promocionais (bancada, dizem, pela ACI) freou o ímpeto do pessoal da Cula Mangabeira e a publicidade enganosa, ainda que sem o seu garoto-propaganda predileto continua nas telinhas demasiadamente onerosas ao povo, sem a menor economia, ou o mínimo de pudor.
Passemos agora para outro embuste – o das promessas, outra marca registrada (ou a principal) do governo atual, segundo aponta pesquisa divulgada nesta semana.
Exímio nessa arte, a gestão municipal continua promovendo o engodo que causa ojeriza ao povo, e que aumenta perigosamente, a cada dívida, a cada dúvida, a rejeição do eleitor em relação a uma administração que ele já vê como a do faz-de-conta.
Os estudantes que o contem.
Depois de serem enganados pelo executivo, em 2006 e 2007, eles novamente se sentem ludibriados, agora, em 2008, na questão do meio-passe nos lotações da cidade. É que a administração prometeu, ainda que sob pressão do protesto estudantil, na semana retrasada, indicar seus representantes para integrarem comissão especial visando à elaboração consensual, junto aos estudantes e a membros da câmara municipal, de projeto de lei instituindo o benefício.
Não cumpriu.
Nem mesmo a manifestação de dias atrás, quando mais de três mil estudantes tomaram as ruas da cidade, até cercarem o prédio da prefeitura, exigindo que o executivo enviasse ao legislativo a matéria prevendo o benefício, parece ter surtido efeito, dado um jeito na incompetência e indiferença do paço.
Por isso, anotem, os estudantes não ficarão imóveis. De acordo com o vereador Lipa Xavier, que busca a implantação do meio-passe no transcurso de quase duas décadas, quando a categoria perceber que está, de novo, sendo enganada pelo prefeito, repetirá a manifestação, tomando novamente as ruas da cidade.
Desta vez, informam, com mais de três mil manifestantes, uma vez que está sendo buscada a adesão de outros vários segmentos da sociedade ao movimento popular. Segmentos que, a exemplo dos estudantes, se sentem logrados pela administração municipal.



A Estrada vai além do que se vê!

Um comentário:

Danniel disse...

de fato o movimento estundantil cometeu um erro em 2006...acreditar na palavra do athos!... não cometerá de novo... nós só vamos conseguir o meio passe com muita pressão...por isso anotem... dia 24 de abril acontecerá a maior passeata de todos os tempos em moc...
e agora com certeza rumo a vitória!!!!!