sábado, 8 de março de 2008

Parabéns Mulher!

Lunny foi uma das homenageadas na noite de quarta
Foto: Digão de Paula

Na última quarta-feira (5), na Câmara Municipal de Montes Claros, foi realizado através do Mandato Popular Lipa Xavier (PCdoB) a homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Todos os anos o vereador realiza essa iniciativa que além de homenagear as mulheres em geral, chamou a atenção para a luta das mulheres por melhores salários, igualdade de gênero, direitos humanos e o fim do preconceito.
O 8 de março simboliza a luta de cerca de 129 mulheres que no século XIX foram brutalmente assassinadas por realizarem protesto por melhores oportunidades salariais e empregatícias em fabrica têxtil nos EUA.
Segundo Lipa “o dia das mulheres deve ser um momento de reflexão e atitude, pois, atrocidades ainda são rotineiras na vida das mulheres e devem ser combatidas sumariamente.” Lipa relembrou casos como o da adolescente que foi trancafiada em uma cela com diversos homens no estado do Pará e lá sofreu abusos sexuais, agressões e tortura por parte dos presos.
Enfocando a violência doméstica, foram apresentados dados alarmantes, pois em cada quatro meninas brasileiras, uma sofre violência doméstica pelo pai ou por familiares. O mais preocupante é que o número cresce a cada dia. Lipa Xavier ressaltou a busca de soluções mais abrangentes, lamentando que o assunto é deixado em segundo plano na hora de definir as prioridades orçamentárias.
Nálbar Alves, representante do Sindicato dos Professores chamou a atenção para a lei 11.340 de 8 de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha, que estabelece punições mais rigorosas para os agressores e da urgente necessidade das mulheres fazerem denúncias.
Maíra Dayer, socióloga, representou a direção da União da Juventude Socialista (UJS) na mesa de abertura. Em conversa com o Blog, Maíra destacou a importância de, em todos os anos, a homenagem contemplar a juventude. Nesse ano, a homenageada foi minha prima Lunny, que representou todas as jovens mulheres de luta de nossa cidade.
A homenagem foi marcada por muita música. O grupo As Calhandras , formado somente por meninas, entre elas a dirigente municipal da UJS, Clara Montana, despertou olhares satisfeitos e aplausos de todo o público presente com as belas vozes e muito talento. Também esteve presente o Terno de Caboclinhos do Mestre Joaquim Poló. Maria do Socorro, violeira do grupo, foi homenageada e retribuiu com muita folia.
Prestigiando a abertura do evento, a Banda de Musica do 10º Batalhão da Polícia Militar caprichou no repertório com muitas músicas que focam o universo feminino.
Quatorze mulheres foram homenageadas sendo elas ligadas a várias vertentes de atuação na sociedade:
- a promotora de eventos de dança de rua Ellen Alkimin Pereira;
- a vice-presidente do Grappa Núbia Guimarães;
- a jornalista Fabíola Fernandes Cangussu;
- a dona de casa Maria Marlene Dias da Silva;
- a fiscal da Associação dos Pequenos Produtores Rurais Marina de Cássia Ferreira Silva;
- a educadora Martha Luciene Rocha Gomes;
- a violeira do grupo de Caboclinho do mestre Joaquim Poló Maria do Socorro;
- a coordenadora do Projeto de doação de medula óssea Elaine Veloso Rocha;
- a empresária Marinalva Marques Brito;
- a Voluntária da Fundação Anjos do Futuro, de atenção às crianças com câncer, Cibele Cruz Moreira Silva;
- a soldado do Corpo de Bombeiros Luceline Laura Rabelo Lafetá Martins;
- a voluntária da União Popular de Mulheres Dionilda Martins de Queiroz;
- a funcionária da Cotenor, Vanice Aparecida Veloso Vieira;
- a militante da União da Juventude Socialista Lunny Anelita Pereira de Souza.
Com informações da Assessoria de Comunicação do Mandato Popular Lipa Xavier

Deixamos também nossa homenagem às mulheres de luta, aquelas que nunca se furtam de estar à frente das grandes batalhas em defesa do Brasil, da Democracia e dos Direitos Humanos e, nem por isso, perdem a leveza, a graciosidade e a feminilidade, segue um trecho de uma bela poesia de Elisa Lucinda:

Aviso da lua que menstrua

”Moço, cuidado com ela!
Há que se ter cautela com esta gente que menstrua...
Imagine uma cachoeira às avessas:
cada ato que faz, o corpo confessa.
Cuidado, moço
às vezes parece erva, parece hera
cuidado com essa gente que gera
essa gente que se metamorfoseia
metade legível, metade sereia.
Barriga cresce, explode humanidades
e ainda volta pro lugar que é o mesmo lugar
mas é outro lugar, aí é que está:
cada palavra dita, antes de dizer, homem, reflita..
Sua boca maldita não sabe que cada palavra é ingrediente
que vai cair no mesmo planeta panela.
Cuidado com cada letra que manda pra ela!
Tá acostumada a viver por dentro,
transforma fato em elemento
a tudo refoga, ferve, frita
ainda sangra tudo no próximo mês.
Cuidado moço, quando cê pensa que escapou
é que chegou a sua vez!
Porque sou muito sua amiga
é que tô falando na "vera"
conheço cada uma, além de ser uma delas...”

Em especial pras três mulheres da minha vida: Dona Vera, Ariadne e Maria Luiza.



A Estrada vai além do que se vê!

2 comentários:

thiagoferreiracoelho disse...

Parabéns a todas as mulheres!!!
Especialmente minha mãe, minha namorada (que tá aqui do meu lado), minha irmã e minha tia!
Mas extensivo a todas as outras também!!! hehehehe

Ariadne Carvalho disse...

Muito Bonita a postagem.
E Muito obrigada pela parte que me toca...