sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Hasta la victoria siempre!


Minha camarada blogueira Márcia Silva esteve em Cuba no reveillon para prestigiar as comemorações dos cinquenta anos da revolução cubana. Publico abaixo o seu diário de bordo.




Não tinha a inteção de escrever muitas coisas até porque quem me conhece sabe que gosto é de falar, ainda mais quando é para contar histórias, coisas que vi, ouvi e observei, mas o pessoal da excursão está cobrando.


Bem, não vai dar pra contar tudo hoje, vou contando aos pouquinhos, e irei colocando umas fotos que tirei , para ilustrar e todos poderem ver sobre o que estou falando.


Começando:


Resolvi ir conhecer Cuba e comemorar os 50 anos do triunfo da revolução de 1959. Tenho que confessar que sempre achei que ir a Cuba fosse um sonho muito distante , por isto talvez poucos tenham ouvido eu expressar este desejo, mas convivo com um professor cubano, meu mestre prof. Cubero (obs: não é desertor, vai todos os anos lá para não perder a cidadania cubana) , e ao ouví-lo falar quase diariamente de sua terra e dos esforços para manter as conquistas revolucionárias esta vontade foi tomando forma ( e claro 6 cheques pré-datados rs rs rs).


Fui com meu marido Carlos e meu filho João , que completou 13 anos lá.


Foi uma excursão com caráter histórico e político, logo , a programação acabou atraindo quase em sua totalidade militantes de esquerda de vários partidos e tendências ( só isto já daria muitas páginas para contar, coisas engraçadas,polêmicas, assembléias no ônibus, questões de ordem, votações para tudo, centralismo democrático, enfim, o dia a dia de todos, rs rs rs). O grupo era diferente entre si mas com pessoas simpáticas , alegres e bem humoradas, sem dúvida um grupo impar.


Do meu partido, PCdoB éramos 5 camaradas do Rio: Eu(Cebrapaz), Heloísa(Méier),

Carlão(bancário), Dilcéia (mov.sociais) e Sônia Latgé(CTB), mas já conhecíamos , nem que fosse de vista,vários companheiros dos outros partidos e rápido todos se enturmaram (mais ou menos, senão tinha votação, questão de ordem, microfone retirado, vaias, mas tudo na democracia, o que valia era o voto da maioria, mas haja votação, rs rs rs)


Levei duas máquinas de retrato com cartões e mais cartões de memória, além de baterias sobressalentes e batia foto de tudo: das casas, das pessoas, das ruas, dos cartazes, da fiação elétrica, dos Ônibus, dos carros antigos cada um mais lindo que o outro, enfim , de tudo , e logo ganhei um apelido : Saca la foto da Silva, pois vivia falando _ saca la foto, e pegou até na despedida ontem no Galeão.


dividirei pelas cidades que visitei : Havana, Santiago de Cuba,Camaguey, Santa Clara, além de falar um pouco sobre o que vi nas estradas.


Posso adiantar, a viagem foi tão boa e minhas impressões sobre Cuba as melhores que já penso em ir para o 1º de maio. É um pais que todos deveriam conhecer para entender o que é pensar e agir para e pelo o coletivo.


Exemplo vivo de resistência e luta, o povo Cubano merece o respeito e admiração de todos.


Viva la revolucion!


Viva Fidel!


Viva el pueblo Cubano !


Para ver imagens de Saca la foto da Silva, clique aqui.


A Estrada vai além do que se vê!

2 comentários:

marciacsilva disse...

Ramon,
Obrigada por colocar "meu diário de bordo", mas como falei, todo dia vou escrever um pouquinho, hoje já tem mais, fique a vontade para pegar o que quizer.
O que acho bacana em blog é quando a construção é coletiva, aliás, isto é o que mais me deixou feliz em Cuba, o pensar coletivo.
Amei aquela terra !!!
beijos
Márcia

technology disse...

It seems my language skills need to be strengthened, because I totally can not read your information, but I think this is a good BLOG
jordan shoes