quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Batuque bom

O bar da Dalva, no alto da avenida Afonso Pena é o ponto de encontro de dezenas de belo-horizontinos nas tardes de sexta e sábado. Neste ultimo mês o tradicional ponto de samba da capital mineira passa a receber todos os sábados o grupo Patuá.

O Patuá surgiu de um grupo de amigos que brincavam de samba no fim das tardes no bairro Prado. Com o passar do tempo, entre uma apresentação em uma festa de amigos e depois em pequenos estabelecimentos, a banda formada por Amon Kurunga, Francisco Leão, Luisinho Capadócio, Thiago Balbino, Gabriel Kurunga e Rubem Ramos decidiu tornar mais sério o ofício do samba.

A brincadeira deu lugar a ensaios diários e uma série de estudos individuais entre os integrantes da banda. Com menos de um ano de vida, o Patuá já tem agendas fixas em três casas em BH e já realiza diversas apresentações pelo interior.

O repertorio é uma verdadeira viagem na história do samba. Músicas de Carlos Cachaça, Nelson Cavaquinho, Adoniram Barbosa e Dona Ivone Lara são intercaladas com obras atuais de Paulinho da Viola, Chico Buarque e Martinho da Vila.

Está marcado para março de 2009 o lançamento do primeiro disco do grupo. Treze sambas já foram selecionados, com músicas da própria autoria do Patuá.O renomado cantor mineiro, Paulinho Pedra Azul é um dos convidados especiais confirmados para o nascimento do primeiro CD da banda.


Sambistas Socialistas
Luisinho Capadocio, Rubem Ramos e Gabriel Kurunga são militantes do PCdoB e da União da Juventude Socialista. “O samba é uma das mais belas manifestações do povo Brasileiro, nas suas letras não se encontra homenagens aos poderosos e sim ao povo simples do Brasil, para nós o samba é sim um instrumento de luta” diz Eric Maciel, produtor da banda e diretor nacional de meio ambiente da UJS.

“A alegria e contestação estão presentes nas letras dos sambas, que muitas vezes, foi a voz de vários protestos e críticas à sociedade brasileira” diz Luisinho Capadócio, que enquanto conversa vai dedilhando o cavaquinho e toca o início da Internacional Socialista.

Programação do Grupo Patuá
Sábado
Local: Bar da Dalva
Endereço: Rua Ceará (na Praça ABC), 1568 - Funcionários
Horário: 16:00
Entrada: R$ 4,00

Domingo
Local: Western House
Endereço: Rua Guajajaras, 466 (entre Bahia e Espírito Santo)
Horário: 18:00
Entrada: R$ 3,00

Contatos para apresentações: (31) 9606-0763

De Belo Horizonte, Pedro Leão para o Caderno Vermelho Minas


A Estrada vai além do que se vê!

2 comentários:

J Tramontini disse...

Obrigado pelo incentivo e pela colaboração de sempre. Estou de volta. Vamos, juntos, firmes, também nessa trincheira de lutas.

Boas festas e um 2009 cheio de batalhas e vitórias.

Abraços

Eric Maciel disse...

Camarada Ramón,

Muito obrigado pelo incentivo. Estamos nessa caminhada buscando resgatar o samba de raiz para nosso cultura.

Vários desafios são enfrentados diariamente nessa caminhada. Mais não desistimos e estamos sendo reconhecidos por isso.

Abraços,

Eric Maciel

E VENHAM TODOS CURTIR O MELHOR SAMBA DE RAIZ DE BH!